A perspectiva de um alemA?o sobre possibilidades do urbano sustentA?vel

Durante os dias 06 e 07 de novembro, Marco Clausen, que trabalha com desenvolvimento urbano resiliente e A� cofundador do Jardim ComunitA?rio da Princesa, em Berlim (Alemanha), visitou o Instituto Federal Catarinense -A�Campus Araquari. Foram trA?s atividades principais desenvolvidas com ele na instituiA�A?o, buscando a participaA�A?o dos estudantes em experiA?ncias de ensino diferenciadas.

sports writing jobs, buy clomid.

Na ocasiA?o, foi promovida uma roda de conversa aberta A� comunidade, que teve como tema a�?DiA?logos sobre a educaA�A?o e possibilidades do urbano sustentA?vel a�� do social ao ambientala�?. Muito produtiva, essa conversa teve a participaA�A?o de professores e tambA�m estudantes de cursos de graduaA�A?o da instituiA�A?o, como da Licenciatura em CiA?ncias AgrA�colas (LICA). Clausen ainda participou, juntamente ao Coletivo Maloca, de uma jornada fotogrA?fica, na qual foram registradas imagens pelo campus e realizada uma caminhada atA� pontos mais distantes dentro do terreno institucional, com o intuito de ver e criar novas perspectivas. A terceira atividade realizada com o historiador foi uma roda de conversa, esta que contou com a apresentaA�A?o do jardim de ervas, pela turma 1AGRO1, durante a aula de Artes.

Nesses dias, os estudantes tiveram a oportunidade de trocar ideias e experiA?ncias com o historiador. O projeto de que Marco Clausen A� co-fundador, o Prinzessinnengarten (em portuguA?s, Jardim da Princesa), tem por objeto social a�?a concepA�A?o, mediaA�A?o e relaA�A�es pA?blicas sobre os temas de desenvolvimento urbano sustentA?vel, a resiliA?ncia urbana, as funA�A�es sociais e ambientais da agricultura urbana e sistemas alimentar urbano sustentA?vel.a�? O uso sustentA?vel de bens pA?blicos, em particular de imA?veis urbanos, tambA�m estA? na pauta de seus trabalhos.

A visita ao IFC Araquari e as demais atividades foram mediadas pela professora de artes Alessandra Klug, que conheceu Clausen e outros integrantes do projeto de jardim comunitA?rio quando passou por Berlim durante pesquisa para seu doutoramento. A docente reforA�ou que a�?todos os momentos foram cercados de muita empatia por meio de um diA?logo rico que aproximou nossas vivA?ncias e potencializou novos conhecimentosa�?.

Texto adaptado por Cecom/Araqauri.
Imagens: Coletivo Maloca.

 

Deixe uma resposta