Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Alunos realizam Olimpíada de Geografia

Olimpíada de GeografiaVideiraAlunos do Ensino Médio do IFC Videira participaram da I Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG). A primeira etapa da prova foi aplicada para 129 alunos do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio Integrado. A avaliação foi presencial e individual, com questões de múltipla escolha, e durou cerca de 3 (três) horas. Os estudantes tiveram que demonstrar a sua capacidade de interpretação e análise dos fenômenos geográficos, utilizando seu conhecimento, sem consulta. Aos participantes, serão emitidos certificados em pdf relativos a medalhas de ouro para os primeiros 5% dos classificados entre os estudantes inscritos, de medalha de prata para os próximos 10% e de medalha de bronze para os próximos 20%.

Segundo a professora Solange Francieli Vieira, representante que cuidou de todas as relações entre a instituição e a OBG, “A importância da participação dos alunos nesse evento se deve ao fato deles poderem colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, visando compreender o complexo espaço geográfico no qual estão inseridos. O fator motivador que me fez inscrever o instituto foi a empolgação que os alunos vêm demonstrando ao participarem de eventos como esse, bem como proporcionar um maior contato com o universo de conhecimento geográfico”.

Agora os alunos aguardam os resultados, que poderão ser usados para classificar, pontuar ou dar prêmios em eventos olímpicos internos da escola, a critério exclusivo dos responsáveis pela escola.

Mais sobre a OBG

A Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG) é uma olimpíada científica para estudantes das escolas públicas e particulares do Brasil, desde o 9° ano do Ensino Fundamental até o 3º ano do Ensino Médio. A Comissão Organizadora da OBG – COOBG é formada por uma equipe voluntária de professores de várias instituições Brasileiras, como elencado no regulamento.

Os temas de interesse da Olimpíada Brasileira de Geografia envolvem a Geografia e as Geociências. Os estudantes participantes da olimpíada deverão demonstrar a sua capacidade de análise e interpretação dos fenômenos geográficos de modo integrado, que deve estar expressa nas metodologias de ensino e aprendizagem contidas na formação desses estudantes, rompendo com o dualismo geografia física x geografia humana.

Eventos dessa natureza primam pela competição, mas o objetivo da comissão científica da OBG é criar um espaço de colaboração e aproveitar o evento para o crescimento e a difusão de boas práticas de ensino.

A Olimpíada se desdobra em duas partes: uma prova competitiva e uma prova cooperativa, que se tornarão objeto de interesse de estudantes e professores, envolvendo no seu projeto questões como sustentabilidade e utilização ética dos recursos naturais, contribuindo para a criação de uma sociedade justa e participativa. É possível a participação em apenas uma das duas partes. A parte cooperativa não gera pontuações e não influi para a classificação da parte competitiva.

* Texto e foto: CECOM/Videira.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quarta-feira, 17 de junho de 2015, às 14:30 por Nicole Trevisol.

Últimas notícias: