Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

#EspecialSeurs: IFC apresenta trabalhos no Seurs 2016

Leila Maria V. Beltrão - Campus Avançado Sombrio.

Leila Maria V. Beltrão – Campus Avançado Sombrio.

Estudantes e servidores do Instituto Federal Catarinense (IFC) apresentaram 13 trabalhos, no formato oral, durante a 34ª edição do Seminário de Extensão Universitária da Região Sul (Seurs), que, neste ano, ocorre de 3 a 5 de agosto no Campus Camboriú.

Da medicina veterinária, passando pela inclusão social até o projeto de geoparque, ao acompanhar as apresentações orais, foi possível mergulhar em temas surpreendentes desenvolvidos pelos campi da instituição, nos mais variados temas.

Os professores Marcelo da Silva e Paulo do Carmo, respectivamente dos campi Fraiburgo e Blumenau, falaram sobre iniciativas simples que podem mudar o mundo da comunidade que vive em torno do IFC. “No curso pré-universitário, foi possível incluir jovens da região no ensino superior. Tínhamos percebido que muitos jovens não iam para a universidade porque desconheciam como funciona o Enem, ou mesmo como responder a uma questão somatória”, explica Marcelo.

Com cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), aproximamos os pilares do IFC – Ensino, Pesquisa e Extensão – à comunidade e aos arranjos produtivos locais. E percebemos que os alunos tiveram ganho salarial e/ou uma colocação rápida no mercado de trabalho”, salienta Paulo.

Maiko Philippe - Medicina Veterinária do Campus Araquari.

Maiko Philippe – Medicina Veterinária do Campus Araquari.

O estudante Maiko Philippe, da quarta fase do curso de Medicina Veterinária do Campus Araquari, levou para o Seurs uma experiência que atrela teoria à prática, realizada pelo Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão (Neppa). “Visitamos 11 propriedades rurais, envolvendo 361 pessoas entre alunos, servidores do IFC e produtores, com o objetivo de colocar em prática os nossos conhecimentos. Fizemos atendimento clínico, diagnosticamos problemas, capacitamos os produtores e, ainda, levamos o uso das tecnologias para o campo. Tudo de forma gratuita”, relata o Maiko.

No outro ponto do estado, encontra-se a professora Leila Maria V. Beltrão, que atua no Campus Avançado Sombrio e apresentou, no Seurs, uma iniciativa que envolve o IFC, o IFSC e a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá. “A comunidade que vive na região dos Caminhos dos Cânions do Sul precisa compreender que é preciso preservar o local. Para isso, realizamos programas de capacitação profissional com professores da educação básica e agentes de turismo, para que conheçam o processo de formação das estruturas rochosas”, explica Leila.

A intenção deste projeto é promover a candidatura da região para Geoparque. “Trata-se de um selo concedido pela Unesco, que caracteriza o local como área de proteção por conter patrimônio geológico”, complementa Beltrão.

Marcelo da Silva - Campus Fraiburgo.

Marcelo da Silva – Campus Fraiburgo.

A inclusão social também foi tema de um dos projetos apresentados durante o evento. O ex-aluno do IFC Sérgio Feldmann de Quadro e a estudante Helen Parnes Miranda, ambos do curso de Pedagogia do Campus Camboriú, falaram sobre o curso de língua portuguesa voltado aos haitianos como forma de promover a inclusão social e cultural. “Realizamos um estudo prévio, profundo, para entender essa imigração recente no Brasil em Santa Catarina. Um dado que nos chamou a atenção foi o fato de que, em 2011, nenhum haitiano tinha o registro de trabalhador formal, sendo que, em 2015, o número chegou a 2.300”, conta Sérgio.

Abaixo você pode acompanhar os outros trabalhos apresentados pelos estudantes e servidores do IFC durante o Seurs 2016.

Trabalhos orais aprovados e apresentados pelo IFC – Seurs 2016.

1.

EQUOTERAPIA ALIANÇA: CAVALOS TRANSFORMANDO VIDAS

2.

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO TURISMO E DOCENTES DE EDUCAÇÃO BÁSICA: CONTRIBUINDO PARA A CANDIDATURA DO GEOPARQUE “CAMINHOS DOS CÂNIONS DO SUL”

3.

CURSO FIC: REALIDADE E APROXIMAÇÃO DOS PILARES DA INSTITUIÇÃO, ENSINO, EXTENSÃO, COMUNIDADE E APLS

4.

ATUAÇÃO NO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL ATRAVÉS DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM AGROPECUÁRIA

5.

O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS INTERDISCIPLINARES EM ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL DE BRUSQUE A PARTIR DA PROPOSTA METODOLÓGICA DE GÉRARD FOUREZ

6.

INCLUSÃO PELO PORTUGUÊS: CURSO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA OS IMIGRANTES HAITIANOS SOB A PERSPECTIVA DA INTERCULTURALIDADE

7.

A LEITURA COMO MEDIAÇÃO ENTRE INSTITUIÇÃO E COMUNIDADE: O PROGRAMA “INCENTIVO À LEITURA NA COMUNIDADE DO IFC CAMPUS CONCÓRDIA”

8.

ECOBAGS REUTILIZAÇÃO DE BANNERS NA PRODUÇÃO DE BOLSAS

9.

EXTENSÃO COMO CONSTRUÇÃO COLETIVA DO SABER: UM OLHAR SOBRE O PROJETO DE ROBÓTICA PEDAGÓGICA COM A TECNOLOGIA DE ROBÔS LEGO MINDSTORMS® DO IFC CAMPUS LUZERNA

10.

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES E GESTORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL DO MUNICÍPIO DE RIO DAS ANTAS/SC: POSSIBILIDADES DE INTEGRAÇÃO ENSINOEXTENSÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

11.

TEMAS TRANSVERSAIS NA ESCOLA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES PARA A FORMAÇÃO HUMANA INTEGRAL

12.

PRÉ UNIVERSITÁRIO IFC – INCLUINDO JOVENS DO MEIO OESTE CATARINENSE NO ENSINO SUPERIOR

13.

AS FEIRAS DE MATEMÁTICA: AÇÕES DE INDISSOCIABILIDADE ENTRE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

*Texto e fotos: Nicole Trevisol. Cecom/Seurs 2016.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quinta-feira, 4 de agosto de 2016, às 19:33 por Nicole Trevisol.

Últimas notícias: