Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

IFC Luzerna investe em ações de conscientização ambiental

nga2O Instituto Federal Catarinense (IFC) possui, dentro da sua estrutura, um setor específico para implementar práticas sustentáveis a partir da conscientização daqueles que frequentam a instituição. Trata-se do Núcleo de Gestão Ambiental (NGA), que promove ações de preservação dos recursos naturais.

No Câmpus Luzerna, a separação e destinação correta de resíduos é feita por este setor, que tem a professora de biologia Letícia Tramontini como coordenadora. Na semana passada, os alunos do segundo ano do Ensino Médio Integrado (EMI), em parceria com o NGA, fizeram sua parte em nome de um câmpus mais ecologicamente correto: eles passaram em todos os ambientes da instituição orientando alunos e servidores para a coleta seletiva. Além das conversas, os estudantes também confeccionaram cartazes informativos sobre lixo e poluição. Os trabalhos foram colados pelos corredores dos dois blocos do câmpus.

A partir dos próximos dias, novas ações estão na pauta do NGA. A implantação definitiva da coleta seletiva solidária é uma delas. Plástico, papel e alumínio serão separados e doados para a Associação dos Catadores de Material Reciclável (ACOMAR) de Joaçaba, gerando renda para os trabalhadores da cooperativa. Dentro do IFC, serão disponibilizados também pontos de coleta de pilhas, baterias e medicamentos vencidos. De acordo com a professora Letícia, a Secretaria Acadêmica e a sala da Coordenação de Infraestrutura terão recipientes específicos para estes resíduos. O Almoxarifado da Automação também ficará responsável pelo recebimento de peças de “lixo eletrônico”, uma vez que muitos desses materiais podem ser utilizados nas aulas. Um estudo para substituição das lâmpadas fluorescentes por LEDs também está em andamento.

“Todas essas ações são voltadas para públicos diversos, incluindo alunos, servidores e visitantes do câmpus”, destaca Letícia. “A conscientização objetiva muito além do cuidado com a estrutura da instituição, fazendo com que as pessoas que por aqui passam tenham atitudes ecologicamente corretas também em suas casas, na rua, etc. É importante que o instituto faça esse trabalho visando a sociedade e a formação cidadã como um todo, e o NGA está aí para ajudar neste sentido”, finaliza a professora.

* Texto e fotos: CECOM/Luzerna.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quarta-feira, 17 de junho de 2015, às 14:57 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: