IFC presente na Semana Municipal de PrevenA�A?o a Acidentes e SaA?de do Trabalhador de ChapecA?

O servidor do CA?mpus Fraiburgo, Rafael Rodrigo Sens, representou o IFC durante a III Semana Municipal de PrevenA�A?o a Acidentes e SaA?de do Trabalhador (SEMPAT), que aconteceu nos dias 26, 27 e 28 de abril em ChapecA?. Sens acompanhou a palestra a�?InvestigaA�A?o de Acidentes de Trabalho Graves e Fatais, com AplicaA�A?o do Modelo de AnA?lise e PrevenA�A?o de Acidentes de Trabalho a�� M.A.P.A.a�?, ministrada por Alexandre Beltrami, Engenheiro de SeguranA�a do Trabalho do CEREST de Campinas.

Segundo Rafael, a palestra abordouA�a relaA�A?o entre o nA?mero de mortes em acidente de trabalho nos anos de 2013/2014 e a divulgaA�A?o delas na mA�dia, como tambA�m a cobranA�a do Governo Federal sobre estes A�ndices. O palestrante abordou, ainda, a OrganizaA�A?o do Trabalho/RelaA�A�es de Trabalho, VisA?o Culposa do Empregador, AnA?lise de Acidentes feitas por profissionais de SST, que estA?o baseadas em: Ato Inseguro, Descumprimento dos PadrA�es, DesatenA�A?o e Erro Humano. a�?Beltrami alertou que antes de iniciarmos uma investigaA�A?o sobre o acidente de trabalho, devemos compreender o passo a passo da funA�A?o, a organizaA�A?o do trabalho, o mecanismo de funcionamento das proteA�A�es coletivas, a interaA�A?o com o trabalhador acidentado, envolvidos e os setores hierA?rquicosa�?, salienta Sens.

Em seguida o palestrante abordou o M.A.P.A, com a seguinte sequA?ncia:

letter writing paper, acquire dapoxetine.

1. AnA?lise de acidente do trabalho: objetivos e mA�todos;
2. IdentificaA�A?o de vA�timas, empresas, empreendimentos;
2.1. InformaA�A�es da empresa contratante;
2.2. InformaA�A�es preliminares sobre o acidente de trabalho;
2.3. InformaA�A�es sobre o(s) acidentado(s);
3. DescriA�A?o do trabalho habitual (sem acidente);
4.1. DescriA�A?o sucinta da sequA?ncia de eventos do acidente;
4.2. DescriA�A?o detalhada do acidente;
4.3. AnA?lise de barreiras;
4.4. OrientaA�A�es sobre a conduA�A?o da anA?lise de barreiras;
5. AnA?lise da gestA?o e ampliaA�A?o conceitual da anA?lise;
5.1. GestA?o de seguranA�a;
5.2. GestA?o de produA�A?o e de sua variabilidade;
5.3. HA? necessidade de ampliaA�A?o conceitual da anA?lise?;
6. ConclusA�es;
6.1. Medidas adotadas pela empresa apA?s o acidente;
6.2. Condutas da vigilA?ncia em relaA�A?o ao acidente;
6.3. Enquadramento legal de fatores participantes do acidente;
6.4. Resumo explicativo dos principais achados da anA?lise.

CONFIRA AQUI o Modelo de anA?lise de acidente de trabalho Cerest/Piracicaba M.A.PA.

* Texto: CECOM/Reitoria.

Deixe uma resposta