Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

IFC realiza primeira capacitação de Núcleos de Inovação Tecnológica em parceria com INPI

palestra-nit3Representantes de instituições de Santa Catarina e do Paraná tiveram a oportunidade de discutir temas relacionados a contratos e transferência de tecnologia. O evento, que ocorreu nos dias 8 e 9 de novembro, no Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Blumenau, foi promovido pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Propi) e pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do IFC, em parceria com o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Além de servidores do IFC, participaram do evento profissionais do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Instituto Federal do Paraná (IFPR), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e Universidade Regional de Blumenau (FURB).

Segundo a coordenadora do NIT, Carla Zanvadalli, esta é a primeira capacitação em parceria com o INPI. “Este curso é feito normalmente no Rio de Janeiro, mas achamos mais produtivo e também econômico para o IFC trazer os palestrantes e reunir os interessados aqui. Além disso, a capacitação em conjunto com outras instituições pode, no futuro, contribuir para operacionalização e gestão, uma vez que possibilitará pensarmos em processos colaborativos”, acentuou.

A capacitação tratou dos processos e modos de fazer com que a tecnologia, que está atrelada aos processos de ensino e aprendizagem, transforme-se em novos produtos e processos, também chamados de inovação. “É importante este tipo de evento porque faz com que o conhecimento vinculado à transferência de tecnologia se difunda pelos institutos federais”, salientou Mauro Catharino Vieira da Luz, palestrante do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Para o chefe de Exame e Difusão Regional do INPI em Santa Catarina, Araken Alves de Lima, que também foi um dos palestrantes, o curso foi essencial. “Por disposição legal, as universidades e os institutos de pesquisa têm de ter uma estrutura chamada Núcleo de Inovação Tecnológica, cujo objetivo é fazer a gestão da propriedade intelectual e da inovação dentro das instituições. Ou seja, as pesquisas desenvolvidas nestas instituições têm potencial para serem protegidas com direitos de propriedade intelectual e licenciadas para empresa e outras universidades”, observou.

Contudo, explicou Lima, fazer esse processo requer conhecimento específico. “A capacitação veio justamente para tratar o que é propriedade intelectual e contextualizar todos os processos de direitos intelectuais. Além disso, tratou dos contratos de transferência de tecnologia, assunto pouco estudado nas universidades”, completou.

Ao final do evento, os participantes combinaram o compartilhamento de documentos entre as instituições e marcaram de participar do Encontro Acadêmico de Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento (Enapid), que ocorrerá de 23 a 25 de novembro, em Florianópolis.

*Texto e fotos: Gisele Silveira/ Cecom IFC.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quarta-feira, 16 de novembro de 2016, às 19:55 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: