Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

IFC Rio do Sul completa 20 anos

rio-sul-Solenidade3No dia 5 de junho, o IFC Câmpus Rio do Sul completou 20 anos de atividades letivas. A instituição federal foi inaugurada em dezembro de 1994 e iniciou as atividades letivas em 5 de junho de 1995, quando abriu o primeiro curso técnico de agropecuária da região, com 120 alunos.

Atualmente, conta com mais de 1300 alunos, distribuídos nos cursos técnicos de Agropecuária, Agroecologia, Agrimensura, Eletroeletrônica e Informática. Além desses, os cursos superiores de Agronomia, Ciências da Computação, Licenciatura em Matemática e Licenciatura em Física. Desde 1998, quando houve a conclusão da primeira turma, o IFC já formou 1.951 alunos e certificou em cursos e eventos mais de 16.300.

Como forma de comemorar a data festiva, uma solenidade ocorreu no dia 9/6, na Unidade Sede, momento em que os profissionais que passaram pela instituição nestes 20 anos foram lembrados, além da realização de almoço comemorativo e gincana de confraternização.

MEMÓRIA

Saudosismo, lembranças e momentos que ficarão guardados aos que fizeram parte da história da antiga Escola Agrotécnica Federal de Rio do Sul – hoje IFC – foram ressaltadas durante os discursos dos ex-diretores que coordenaram as primeiras as atividades desenvolvidas em Rio do Sul. João José Stupp, diretor entre os anos 2000 e 2004, relembrou dos bons momentos e comentou fatos que, segundo ele, serão inesquecíveis. “Não tínhamos muita estrutura, mas uma equipe pronta para auxiliar no que fosse preciso”.

O reitor,  Francisco Montório Sobral, salientou em seu discurso a importância de confraternizar. “Precisamos resgatar essa história para que os nomes dos que construíram o IFC não sejam esquecidos”, explicou ele, parabenizando os diretores. O ex-diretor e primeiro reitor do IFC, Cláudio Adalberto Koller, enfatizou como ocorreu a fusão entre Escola Agrotécnica Federal e Instituto Federal. Aproveitou para explicar o momento econômico vivido durante o processo de expansão e agradeceu a todos que trabalharam para que o Câmpus de Rio do Sul estivesse entre os maiores do estado.

O diretor geral, Oscar Harthmann, completou salientando a quantidade de alunos e servidores que hoje atuam na instituição. Segundo Oscar, desde a sua fundação, já foram emitidos 16.300 certificados de cursos e eventos realizados e 1.951 diplomas de formação. “Isso é o mais importante, pois nosso objetivo é capacitar e possibilitar formação aos jovens do Alto Vale do Itajaí”.
Após as homenagens, um almoço especial foi servido aos convidados e estudantes. Na parte da tarde, foi inaugurada a galeria dos Ex-diretores e uma gincana foi organizada como forma de confraternização.

HISTÓRIA

rio-sul EntradaA Escola Agrotécnica Federal de Rio do Sul foi idealizada a partir de agosto de 1972, em razão da alta prioridade que representa a agricultura no contexto da atividade econômica na Região do Alto Vale do Itajaí e das reivindicações das comunidades rurais da região através da Fundação Educacional do Alto Vale do Itajaí – Fedavi, que liderou o estudo de viabilidade de uma Escola Agrotécnica Federal.

No ano de 1986, através de uma campanha regional, foi adquirido o imóvel, com área de 192 hectares, com o qual colaboraram 147 doadores, entre instituições públicas, empresas comerciais, industriais, bancárias e pessoas físicas de toda a região. Em 22 de julho de 1988 houve o lançamento da Pedra Fundamental da Edificação, destinada à sede da Escola Agrotécnica Federal de Rio do Sul.

* Informações e fotos: CECOM/Rio do Sul.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quarta-feira, 10 de junho de 2015, às 19:27 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: