Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

IFC Videira realiza Aula Magna do curso de Engenharia Elétrica

aula-videira1Aconteceu, na noite de 12 de agosto, no Instituto Federal Catarinense – Campus Videira, a Aula Magna do curso de Engenharia Elétrica. A solenidade marcou o início das atividades acadêmicas do curso, que é novidade no âmbito do IFC. Participaram do evento os alunos e professores da Engenharia Elétrica, o coordenador do curso, professor Carlos Oliboni, a diretora-geral do campus, professora Rosângela Aguiar Adam, alunos e professores dos demais cursos.

Na ocasião, o palestrante convidado, professor Ricardo Kerschbaumer (Campus Luzerna), apresentou a atual situação da engenharia elétrica no país, as melhorias necessárias no setor, o mercado de trabalho do engenheiro eletricista, as tendências sobre o futuro da profissão, as necessidades por talentos na área e a importância do papel que cada um desempenhará na carreira escolhida, durante a abordagem da temática “Perspectivas da Engenharia Elétrica e seu futuro no Brasil”.

A diretora-geral, Rosângela Aguiar Adam, comenta: “agradeço a todos que tornaram possível a criação deste curso, foi um trabalho realizado com grande dedicação e que trouxe para a região o primeiro curso de Engenharia Elétrica, que é público e gratuito. É uma grande vitória para o Campus Videira e para cada servidor que lutou e apoiou este projeto. É gratificante perceber que valeu a pena o esforço empregado. Desejo a estes estudantes, e aos demais que virão, muito sucesso.”.

Forma de ingresso e dados do curso

Para ingressar no Curso Superior GRATUITO de Engenharia Elétrica no IFC Videira, o candidato necessita ter o ensino médio completo e realizar a prova do Enem, pois a entrada nos cursos de graduação do IFC é 100% Enem.

São ofertadas 50 (cinquenta) vagas no período NOTURNO.

A periodicidade do curso é anual, sua carga horária é de 3.980 horas, das quais 360 são destinadas ao estágio supervisionado e 320 para atividades complementares.

O curso tem duração mínima de 5 anos e prazo máximo para integralização de 8 (oito) anos.

*Texto e fotos: Cecom/Videira.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na terça-feira, 23 de agosto de 2016, às 19:54 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: