Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

NAPNE INFORMA: Exemplo de acessibilidade

País conhecido por sua tecnologia de ponta, o Japão mostra que medidas simples são capazes de resolver o problema de falta de acessibilidade. Na série sobre pessoas com deficiência, o Jornal Nacional apresentou soluções, algumas de fácil implantação, utilizadas no Japão para viabilizar a independência das pessoas que apresentam alguma necessidade específica para se deslocar.

Uma estratégia que já é conhecida e utilizada de forma mais frequente é o sinal sonoro para auxiliar as pessoas com deficiência visual a realizar a travessia de ruas. Em Tóquio, é utilizada uma técnica semelhante para orientar as pessoas a respeito da direção de seu deslocamento. Para indicar a direção norte/sul, é emitido um som de cuco, e, para a direção leste/oeste, o som do ‘piu’ do passarinho. Outras medidas que se destacam é a grande quantidade de piso tátil presente na cidade e as informações disponíveis em braille.

Estruturas que facilitam a locomoção das pessoas com deficiência física são as calçadas planas, sem buracos e com rampas suaves disponíveis para a travessia das ruas. Nos ônibus são utilizadas rampas simples, montadas pelo motorista na hora do embarque/desembarque, que permitem o acesso da pessoa com cadeira de rodas, uma vez que os ônibus são mais baixos e não possuem degraus. No metrô, basta a pessoa avisar sobre sua deficiência, e um funcionário a auxiliará no embarque e entrará em contato com a estação de destino, onde haverá alguém para auxiliá-la no desembarque. Também são disponibilizados outros recursos para facilitar o dia a dia das pessoas que usam cadeira de rodas, como banheiros adaptados em locais públicos e botão extra em uma altura menor para chamar o elevador.

No entanto, apesar de todas as adaptações, é essencial que se invista em educação, para que todos compreendam a importância dessas estruturas e passem, então, a respeitá-las.

napne

* Texto: NAPNE/Reitoria.

** Vídeo: Divulgação.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na terça-feira, 13 de outubro de 2015, às 17:07 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: