Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

NAPNE INFORMA: Intervenções Nutricionais no Autismo (Parte I)

Conforme já abordado em edições anteriores das publicações do NAPNE, o autismo, também conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA), é um transtorno caracterizado por desordens no desenvolvimento psicomotor que afetam a capacidade de comunicação, a interação interpessoal e o estado comportamental do indivíduo. Estas características dos autistas com frequência interferem no comportamento alimentar, sendo alguns dos aspectos observados por pesquisadores: a seletividade alimentar (limitação da variedade de alimentos), a recusa (não aceitação de alguns alimentos) e a indisciplina alimentar. Essas condutas podem ocasionar restrições no consumo de nutrientes essenciais e desencadear inadequações no estado nutricional. Nesse sentido, a educação nutricional e a terapia comportamental podem auxiliar na superação dessas ocorrências.

As intervenções nutricionais devem ser baseadas no diagnóstico nutricional de cada paciente e ter as adaptações necessárias para que as especificidades sejam respeitadas, com o objetivo de manter o estado nutricional dentro da normalidade e fomentar a prática de hábitos saudáveis.

Atualmente, a eliminação do glúten (proteína encontrada no trigo, cevada, centeio e aveia) e da caseína (proteína presente no leite e derivados) da dieta alimentar dos autistas tem sido bastante difundida. Esta intervenção dá-se pelo entendimento de que essas proteínas estão relacionadas às crises comportamentais, alergias e transtornos gastrointestinais. Em diversos estudos relacionados, observa-se a redução de sintomas e uma significativa melhora dos pacientes após aderirem a este tipo de dieta. No entanto, ainda não há comprovação científica de que ambas tenham influência nos quadros de autismo.

Assim, o mais indicado é que seja feita a avaliação e o acompanhamento nutricional individualizado para a adoção da intervenção mais adequada, uma vez que a terapia nutricional deve ser aliada ao trabalho da equipe multidisciplinar, visando à melhoria na qualidade de vida dos pacientes autistas.

Para mais informações, acesse a apostila “A Intervenção Nutricional no Autismo”, um guia prático elaborado por Claudia Marcelino, disponível em: http://issuu.com/claudiamarcelino/docs/apostila_interven____o_nutricional__7630a9d2149057.

Referências

1) Terapia Nutricional em Crianças com Transtorno do Espectro Autista. Disponível em: http://revistas.unibrasil.com.br/cadernossaude/index.php/saude/article/view/203/197.

2) Transtorno do Espectro do Autismo e Dieta Isenta de Glúten e Caseína: Fatos e Controvérsias. Disponível em: http://www.ufjf.br/gradnutricao/files/2015/03/TRANSTORNO-DO-ESPECTRO-DO-AUTISMO-E-DIETA-ISENTA-DE-GL%C3%9ATEN-E-CASE%C3%8DNA-FATOS-E-CONTROV%C3%89RSIAS.pdf.

* Texto: NAPNE/Reitoria.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quarta-feira, 18 de novembro de 2015, às 12:07 por Nicole Trevisol.

Últimas notícias: