OlimpA�ada de Foguetes: uniA?o e determinaA�A?o foram essenciais para a vitA?ria

Estudantes do IFC Videira sA?o Ouro na OlimpA�ada de Foguetes. CrA�ditos: CECOM/Videira

Durante esta semana enquanto comemoravam a vitA?ria, os a�?fogueteirosa�?, como estA?o sendo chamados os alunos Fabiano Peretti, Gustavo Perin, Luiz Alexandre Abitante e MaurA�cio Friedemann, jA? planejavam as estratA�gias de aA�A?o para a competiA�A?o de 2015. a�?Nossa meta A� atingir 300 metrosa�?, garantem.

AlA�m da meta de lanA�ar cada vez mais longe seu foguete, a equipe e o professor-orientador jA? planejam inovaA�A�es. a�?Estamos trabalhando em uma base automatizada. Eles nA?o precisarA?o mais puxar a cordinha para lanA�ar o foguete. PoderA?o fazer o lanA�amento por meio de um tablet, por exemploa�?, revela Raul Sales, professor de EletroeletrA?nica que foi homenageado pela equipe vencedora. a�?A automatizaA�A?o da base do foguete nA?o influencia em nada a distA?ncia atingida, mas A� uma forma para que os alunos pratiquem o que estA?o aprendendo, agregando valor ao foguetea�?, detalha.

Os estudantes contam que iniciaram o ano de 2013 com a meta de chegar aos 200 metros (ano passado conseguiram 140m). Mas nA?o apenas atingiram a meta como venceram a competiA�A?o em Barra do PiraA� (RJ) com a distA?ncia de 250 metros a�� deixando para trA?s outras 100 equipes que disputaram a final.

Da experiA?ncia que tiveram com a viagem, a equipe destaca terem conhecido pessoas e alunos de vA?rias instituiA�A�es, a oportunidade de viajar de aviA?o (1A? vez para quase todos os integrantes) e conhecer o Rio de Janeiro. a�?O principal foi a oportunidade de viajar que o IFC proporcionou para a gente. Era nossa obrigaA�A?o trazer o tA�tulo. O Raul (professor) foi o principal incentivador da equipe, por isso quisemos destacar o R em vermelho no nome da equipea�?, contam os alunos.

Entre as atividades no RJ, os alunos relatam a palestra com o astronauta Marcos Pontes e a liA�A?o que ele transmitiu. a�?Apesar de ser mais motivacional do que tA�cnica, valeu A� pena. Ele repetia a frase: sonhe, estude, trabalhe, persista e sempre faA�a mais do que os outros esperam de vocA?a�?.

FamA�lia + escola = sucesso

Os avanA�os e os resultados conquistados pela equipe se devem a vA?rios fatores. Mas algo diferenciou a equipe BLACR das demais: os pais dos estudantes tambA�m se engajaram no projeto, somando com o trabalho feito por professores e o esforA�o dos alunos. Tanto que os prA?prios alunos reconheceram e homenagearam os pais e o professor com nome da equipe. new movies preview, zithromax online.

Bruno Luiz Perin, Luiz Humberto Habitante, Albino Peretti e Carlos Friedmann acompanharam de perto e foram incentivadores do esforA�o de seus filhos. No ano passado quando a equipe fez um lanA�amento no MedalhA?o os quatro jA? estavam lA?. Ao longo deste ano tambA�m estiveram presentes.

Sobre o fato de terem sido homenageados com o nome da equipe, os pais consideram que os filhos aprenderam para alA�m de questA�es tA�cnicas. a�?A homenagem mostra a maturidade que tiveram. NA?o pensaram sA? nelesa�?, elogiam. A participaA�A?o dos pais foi tA?o ativa que eles tambA�m aprenderam a fazer os foguetes de garrafas pet. a�?AtA� o final do ano vamos marcar uma competiA�A?o de pais contra filhos, sA? para brincara�?.

Para os pais, a integraA�A?o, determinaA�A?o e uniA?o dos quatro alunos foram essenciais. a�?A gente percebe que eles se respeitam muito. Em uma ocasiA?o eles se irritaram porque os testes com foguetes estavam dando errado. Um deles alertou para que se acalmassem e esfriassem a cabeA�a e aA� todos se desculparam a�� isso tambA�m fez a diferenA�aa�?, ponderam.

FrustraA�A?o foi alavanca

Para Jaquiel Fernandes, professor de fA�sica que organiza a OlimpA�ada de Foguetes e acompanhou a equipe na viagem do Rio de Janeiro, o fato de nA?o terem sido selecionados ano passado fez com que a equipe se dedicasse mais neste ano.

a�?O sucesso deste ano iniciou com a frustraA�A?o do ano passado, pois a equipe ficou em segundo lugar e infelizmente nA?o pode participar da fase nacional, jA? que somente uma equipe por instituiA�A?o A� selecionada. A partir deste momento os alunos comeA�aram a trabalhar no projeto do foguete para o prA?ximo ano, sendo que por diversas vezes fui procurado para tirar dA?vidas, dar sugestA�es e dicas para o novo projetoa�?, relembra o professor.

olimpiada-foguete1-web

*Texto: CECOM/Videira

Publicado por Nicole Trevisol

Jornalista SC 02499 – JP

12/11/2013

Deixe uma resposta