Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Projeto de ensino utiliza cinema para tratar de temas comuns aos adolescentes

Sessão pipoca cult_1Construir um espaço de discussão que permita aos alunos do Ensino Médio Integrado do Campus Blumenau refletirem sobre questões próprias do ambiente escolar, relacionamentos, questões de gênero, sexualidade, drogas e projetos de vida, utilizando a linguagem audiovisual, é o objetivo do projeto de ensino “Pipoca Cult: exibição de filmes, no Ensino Médio Integrado, como construção de um espaço de cultura, sensibilização e debate”.

O projeto é coordenado pelas servidoras Mariélli Oliveira, psicóloga; Rúbia Sagaz, assistente social; e Keli Castro Carneiro, técnica em assuntos educacionais. “Os filmes escolhidos abordam aspectos que fazem parte da vivência dos jovens nas relações familiares e escolares, como os preconceitos, o amor, a sexualidade. Entendemos que o filme é uma forma leve e direta de abordar esses temas, sem deixar de ser bastante significativo, por possibilitar a (re)significação do vivido que, por vezes, não é problematizado ou falado, mas sentido intensamente”, observou a psicóloga Mariélli.

Após a exibição dos filmes, são abertas rodas de conversa ou outras formas de discussão e expressão. Os filmes escolhidos tratam de temas de interesse dos jovens e estão de acordo com os temas transversais previstos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

Para gerar a curiosidade e o interesse, são preparados bilhetes de entrada, retirados com antecedência pelo aluno. No bilhete, constam informações sobre o filme, como gênero, tema principal, críticas e recortes de diálogos marcantes. O título, contudo, é omitido, revelado somente no início da sessão.

As primeiras duas sessões ocorreram na primeira semana de maio. Para o aluno Paulo Gerson Menzez Pelepe, de 16 anos, a iniciativa de trazer filmes para abordar temas voltados aos adolescentes é uma boa ideia. Paulo participou da primeira sessão, que tinha como foco o Bullying. “Mesmo depois da sessão, eu e um colega ainda discutíamos as atitudes de alguns personagens. Acho que a ideia é esta: de nos levar a refletir sobre esses assuntos”, considerou Paulo.

Texto: Cecom/Blumenau

Foto: Rúbia Sagaz

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quarta-feira, 18 de maio de 2016, às 11:17 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: