Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Projeto de pesquisa de acadêmica do Campus Videira será capítulo de livro

Foto_QuérenO projeto de pesquisa da acadêmica Quéren Saraiva Gomes, do Curso de Licenciatura em Pedagogia do Campus Videira, intitulado “Uma Virtude Ético-Política do Dizer Verdadeiro? Uma Tensão Entre a Parrhesía Política e a Parrhesía Cínica em Michel Foucault”, foi recentemente apresentado durante o II Simpósio de Filosofia e Direito: Diversidade e Reconhecimento, promovido pela Universidade de Passo Fundo – RS.

Em coautoria com o professor de Filosofia do Campus Videira, Sérgio Fernando Maciel Corrêa, o projeto apresenta uma temática inédita no âmbito brasileiro e proporcionará aos autores a publicação do trabalho, como capítulo, no livro Simpósio de Filosofia e Direito: diversidade e reconhecimento, a ser lançado, ainda neste ano, pela Editora da Universidade de Passo Fundo.

O estudo trata da noção de parrhesía, definida pelo filósofo francês autodidata Michel Foucault, como a capacidade que um indivíduo tem para falar livremente, de forma aberta e destemida. Estudioso da relação entre poder e conhecimento, Foucault influenciou de forma bastante abrangente o pensamento no meio acadêmico, e suas teorias continuam propiciando relevantes debates sobre a ética e a política.

Para o professor Sérgio, “a participação de acadêmicos em eventos dessa natureza é significativa em vários aspectos. O primeiro deles é a interdisciplinaridade. Na sessão de comunicações em que a estudante Quéren Saraiva Gomes apresentou o seu trabalho, havia acadêmicos de Psicologia, Direito, mestrandos em Educação, Direito, e doutorandos em Filosofia e Sociologia. Nesse espaço de interlocução, a troca de experiências e o debate foram significativos. Outro aspecto importante é a troca de experiência institucional. No evento, estavam presentes 25 diferentes instituições de ensino, entre elas o Instituto Federal Catarinense, representado pelo Campus Videira. Nesse sentido, esse tipo de ocasião é relevante também para a Instituição, que, por meio de incentivo à Iniciação Científica, promove uma formação sólida aos seus estudantes. O desafio, portanto, é incitar mais estudantes a participarem desse tipo de experiência, e que a Instituição tenha fôlego para fomentar a Pesquisa e a Extensão”.

A pesquisa se desenvolveu entre 2015/2 e 2016/1, por meio de um estudo dos três últimos cursos ministrados por Foucault junto ao Collège de France: L’herméneutique du sujet, de 1981- 1982; Le gouvernement de soi et des autres, de 1982-1983; e o Le courage de la vérité, de 1983-1984. Também foram determinantes, para qualificar a produção científica, a produção de resumos críticos, o exercício da escrita científica e o debate nas reuniões com o orientador, professor Sérgio Fernando M. Corrêa.

Texto e imagem: Cecom/Videira.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na quarta-feira, 18 de maio de 2016, às 10:21 por Nicole Trevisol.

Últimas notícias: