Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Reitora visita o Campus Luzerna e dialoga com servidores e alunos

 Eleita por meio de eleições entre toda a comunidade acadêmica do Instituto Federal Catarinense (IFC) em 2015, a professora Sônia Regina Fernandes, nova reitora da instituição, foi empossada em janeiro deste ano. No dia 31 de março, juntamente a pró-reitores e demais membros de sua equipe, Sônia esteve no Campus Luzerna para estreitar laços com servidores e alunos, ouvindo anseios e expectativas.

Em entrevista para a imprensa local e em um bate-papo com docentes, técnicos-administrativos e representantes dos estudantes, Sônia falou sobre os trabalhos que estão sendo feitos, desde que assumiu a reitoria, e respondeu questionamentos acerca de assuntos diversos.

Um dos pontos mais abordados nas conversas foi a questão orçamentária e os investimentos em infraestrutura. A reitora afirmou que, quando iniciado o ano, foi feito um levantamento de prioridades para os recursos previstos e extraorçamentários em toda a instituição, que inclui 15 campi no estado. No caso de Luzerna, a construção de um auditório teve de ser adiada em função de contingenciamento, uma vez que o valor inicialmente previsto de R$ 2.400.000,00 passou para cerca de R$ 3.500.000,00. “Tivemos de fazer um reestudo para um investimento de outra natureza no âmbito do campus”, disse a reitora.

De acordo com o diretor-geral Eduardo Butzen, está prevista, neste momento, a construção da guarita, que encerra o projeto de cercamento da unidade – importante para a segurança do patrimônio público e de todos aqueles que o utilizam. “Para o segundo semestre, existe a possibilidade de nós buscarmos recursos para um ginásio de esportes. Dependemos do projeto civil que já estava pronto, mas que precisará ser readequado em razão da topografia que temos aqui”, destacou o diretor.

Gestão – A professora Sônia apresentou os membros da nova gestão e ressaltou a importância das equipes locais. “A gestão de um campus constitui a gestão do IFC. Todos, independentemente de ser Reitoria ou campus, precisam estar atentos àquilo que a Constituição traz em termos de administração pública, bem como a Lei de Diretrizes e Bases (LDB), por sermos uma instituição educativa”, falou.

“A razão de ser da instituição são os alunos. Nós, servidores, estamos aqui para darmos o suporte àquilo que a Lei fala em relação a uma educação pública de qualidade social. Desse modo, peço às equipes dos campi que esses princípios sejam vivenciados – a questão da transparência, da publicidade, da impessoalidade e da gestão democrática e participativa. Porém, lembrando que a democracia não quer dizer ausência de regras.”.

Para o diretor-geral, a visita da equipe foi válida no sentido de constatar que, “dentre as prioridades existentes no IFC, o Campus Luzerna precisa de um olhar diferenciado da Reitoria, até que as carências de infraestrutura sejam sanadas.” Segundo Butzen, “não existe maneira melhor de constatar isto do que uma visita ao campus. E, ainda, mesmo com as dificuldades do nosso dia a dia, as atividades estão acontecendo, e nossa comunidade está sendo amplamente atendida, com cerca de 700 alunos matriculados.”

Texto e imagens: CECOM/Luzerna.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na terça-feira, 5 de abril de 2016, às 18:38 por Nicole Trevisol.

Últimas notícias: