Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Servidoras apresentam trabalhos sobre curso de Cuidador de Idosos

As servidoras Flávia de Souza Fernandes e Alessandra Domingues Malheiro participam, nos dias 13, 14 e 15 de setembro de 2017, do XVII Simpósio Internacional de Geriatria e Gerontologia e do VIII Simpósio de Psiquiatria Geriátrica, que acontecem na PUC/RS. As professoras apresentarão dois trabalhos aprovados pelos eventos, os quais visam qualificar profissionais para um melhor atendimento à comunidade idosa. Os trabalhos dizem respeito ao resultado final do curso de Cuidador de Idosos, ofertado pelo Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Camboriú.

Vamos conhecer os trabalhos:

1- Curso de Qualificação Profissional em Cuidador de Idosos do IFC Campus Camboriú – Relato de Experiência (Alessandra Domingues Malheiro; Bruno Maia de Guimarães; Flávia de Souza Fernandes; Isadora Balsini Lucio; Nádia Rocha Veriguine).

O curso Cuidador de Idosos foi ofertado, no primeiro semestre de 2017, no IFC – Campus Camboriú, no eixo tecnológico “Ambiente e Saúde”, e compreende tecnologias associadas à melhoria da qualidade de vida do idoso. O cuidador de idosos é o profissional que poderá atuar de forma autônoma ou voluntária no atendimento ao público da terceira idade, em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), clínicas, hospitais, centros de atenção ao idoso ou em domicílio, zelando pela higiene, conforto, alimentação e integridade física da pessoa idosa, além de prestar cuidados de primeiros socorros e promover atividade de entretenimento à pessoa idosa. O objetivo foi capacitar o aluno a desenvolver habilidades no cuidado com idoso, respeitando os aspectos físico, mental, social e legal, além de um relacionamento humanizado com o idoso, seus familiares e equipe de saúde. Metodologia: o curso foi realizado por meio de módulos que abordaram diferentes assuntos relacionados ao idoso, como: Aspectos demográficos e epidemiológicos; Envelhecimento humano; Saúde do idoso; Necessidades nutricionais; Aspectos psicossociais; Promoção da saúde do idoso; Lidando com a morte; Higiene e conforto. Resultados: houve uma grande procura pelo curso, e os alunos realizaram atividades práticas na comunidade (ILPI), desenvolvendo várias especificidades da saúde do idoso, desde aspectos biológicos, psicológicos, bem como os sociais. Conclusão: devido à grande procura pelo curso de qualificação em Cuidador de Idosos, mais uma turma será ofertada no primeiro semestre de 2018 por meio de edital. Com base no curso já realizado, está sendo criado um curso Técnico de Cuidador de Idosos, em virtude da necessidade de profissionalização nesta área no estado de Santa Catarina.

2- Experiência Exitosa com Idosos Residentes na Instituição de Longa Permanência para Idosos em Camboriú (Flávia de Souza Fernandes; Alessandra Domingues Malheiro; Bruno Maia de Guimarães; Isadora Balsini Lucio Marissol; Cristina Bernardo; Nádia Rocha Veriguine).

As Nações Unidas lançaram em 1991 a Carta de Princípios para as Pessoas Idosas. Nesta carta, foi incluída, além da independência, a participação, a assistência, a autorrealização e a dignidade das pessoas idosas. Em conformidade com a carta, o Ministério da Saúde aborda a necessidade de ver a saúde como uma forma de lazer e de vê-la em sua plenitude, considerando-se as condições socioeconômicas, históricas, ambientais e culturais. Neste sentido, os estudantes do curso de Qualificação em Cuidador de Idosos do IFC – Campus Camboriú realizaram ações de saúde e entretenimento com a comunidade idosa da Fundação Lar da 3º Idade – Padre Antônio Dias, localizada na cidade de Camboriú/SC. O objetivo foi permitir que os estudantes atuassem nas especificidades da saúde do idoso, envolvendo aspectos biológico, psicológico e social, para melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas residentes da instituição. Metodologia: Dentre as atividades desenvolvidas, estavam hidratação da pele, cuidados com as unhas dos idosos, cuidados de higiene corporal, auxílio na alimentação, corte de cabelo, design de sobrancelhas, massagem relaxante, escovação dos cabelos. Resultados: Além do aprendizado profissional, os estudantes puderam perceberam que envelhecer não é adoecer e que muito pode ser feito para estimular os aspectos psíquicos, físicos e emocionais –  ações que são fundamentais para o bem-estar da pessoa idosa. Muitas vezes o que eles precisam é de receberem um pouco de atenção, serem ouvidos, sentirem-se bonitos e atraentes. Foi possível perceber que muitos idosos recebem poucas visitas dos familiares, mesmo recebendo toda atenção da equipe institucional. Conclusão: Todas as atividades que foram desenvolvidas serviram para evidenciar que o cuidador de idosos é um indivíduo importante no desenvolvimento das ações de manutenção da autonomia, integração e participação do idoso na sociedade, além de ser determinante para o sucesso das diretrizes das políticas públicas voltadas para essa população.

*Texto; Divulgação/Flávia Fernandes.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na terça-feira, 15 de agosto de 2017, às 9:56 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: