IFC lança vídeos institucionais dos campi

A partir de agora, todos os 15 campi do Instituto Federal Catarinense (IFC) contam com um vídeo institucional próprio. A ação de comunicação foi definida pelas equipes de Comunicação da Reitoria e dos campi em consonância com os objetivos do Plano Bianual de Comunicação do IFC 2018/2019, que versam sobre o fortalecimento e a consolidação da identidade e imagem institucional.

Produzidos pela Foco Propaganda, agência de publicidade, os vídeos são compostos por imagens das regiões em que estão inseridos os campi e de estudantes e servidores da instituição. A seleção das cenas também busca retratar os espaços físicos e as vivências realizadas cotidianamente nas unidades do IFC. Os roteiros foram elaborados em conjunto pelas equipes da produtora e da Cecom Reitoria, mediante consulta realizada aos comunicadores nos campi.

“Os materiais audiovisuais em questão são uma importante forma de divulgação, pois tratam especificamente da realidade de cada campus, situando o público com relação à região onde a unidade está inserida; às estruturas e aos ambientes que a compõem; e à oferta do serviço à população em geral, a partir da apresentação da atividade fim do IFC, como um todo, qual seja, a educação pública e gratuita de qualidade, em diversos níveis e modalidades. O objetivo dessas produções resume-se, portanto, a proporcionar ao público o conhecimento tanto das singularidades de cada campus do IFC quanto dos aspectos que conferem identidade à instituição”, explica Rafaela Zorzetto de Camargo, coordenadora-geral de Comunicação (Cecom) no IFC.

Em apenas dois dias, a playlist com os vídeos, no canal do IFC no YouTube, atingiu 1.649 visualizações. Clique aqui para assistir.

Texto: Cecom/Reitoria / Rosiane Magalhães
Arte: Cecom/Reitoria / Poliana Souza

Novos servidores tomaram posse

Na sexta-feira, 18 de janeiro, cinco novos servidores do IFC foram recebidos na Reitoria da instituição, em Blumenau, para a cerimônia de posse. O ato foi conduzido pelo reitor substituto Fernando Garbuio, o diretor de Gestão de Pessoas, Bruno Dutra Vieira, e a coordenadora-geral de Admissão, Movimentação, Saúde e Desenvolvimento de Pessoal, Luciane Hiebert.

Barbara Arruda Nogueira tomou posse para o cargo de Técnico de Laboratório, na área de Química, e Vanderleia Trevisan da Rosa como professora na área de Engenharia Agrícola. Ambas atuarão no Campus Abelardo Luz. Carlos Eduardo Pieri tomou posse como Técnico em Audiovisual e atuará na Reitoria. Igor Engel Cansian foi empossado para o Campus São Francisco do Sul como Técnico de Laboratório, na área de Automação. Robson Lunardi tomou posse como Engenheiro Agrônomo para o Campus Santa Rosa do Sul.

Na ocasião, todos foram orientados sobre seus deveres e direitos enquanto servidores públicos federais.

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães
Fotos: Cecom/Reitoria/Edwin Müller

Encontro de Mulheres reA?ne agricultoras ecologistas em Santa Rosa do Sul

Quem chegava ao Campus Santa Rosa do Instituto Federal Catarinense na manhA? de terA�a-feira, 2, jA? via no estacionamento uma movimentaA�A?o diferente. Quatro A?nibus, uma van e mais carros que o usual anunciavam que o Encontro de Mulheres do Litoral Norte do RS e Sul de SC teria uma audiA?ncia bem superior A� prevista pelo Centro EcolA?gico, Movimento de Mulheres Camponesas e IFC.

No auditA?rio da instituiA�A?o, as convidadas, que saA�ram muito cedo de suas casas em comunidades de MaquinA�, Itati, Terra de Areia, TrA?s Forquilhas, TrA?s Cachoeiras, Morrinhos do Sul, Dom Pedro de AlcA?ntara, Mampituba, CapA?o da Canoa, SA?o JoA?o do Sul, Santa Rosa do Sul e Jacinto Machado, tiveram as boas vindas da professora de HistA?ria Talita Salvaro e uma fala da reitora SA?nia Regina de Souza Fernandes destacando o papel da educaA�A?o pA?blica na transformaA�A?o da sociedade e o papel das agricultoras, que mostram modos de produzir muito alA�m do agronegA?cio. A educadora tambA�m ressaltou a relevA?ncia histA?rica do Encontro para o municA�pio e para o IFC.

Momento de formaA�A?o foi sobre o papel e a saA?de da mulher

A seguir, houve dois momentos de formaA�A?o, com as palestras Mulheres e a construA�A?o da Agroecologia, com Ana Luiza Meirelles do Centro EcolA?gico, e Nosso Ser Integral e a volta para A� saA?de plena, com Lourdes Maria Prado Duarte, a Rafinha, do MMC. Ana chamou a atenA�A?o para a invisibilidade do trabalho da mulher e a necessidade de a agroecologia ter uma agenda polA�tica articulada com as mulheres rurais, que na maioria das vezes, sA?o as responsA?veis pela conversA?o aos sistemas agroecolA?gicos. a�?As mulheres sA?o mais ligadas A� saA?de da famA�lia e do outro. Essa A�tica, esse valor que as mulheres tA?m A� importante, os jovens tambA�m. Apesar disso, as mulheres muitas vezes nA?o tA?m sua histA?ria reconhecidaa�?, disse a agrA?noma.

Rafinha falou sobre as origens das doenA�as e os elixires feitos A� base de plantas medicinais preparados pelas mulheres das farmacinhas caseiras. a�?A mente e as emoA�A�es criam todas as outras doenA�as. O corpo adoece para mostrar que nA?o estou bem, nA?o estou fazendo o que vim fazer nesse planetaa�?.

Agricultoras contaram suas vivA?ncias

Depois das palestras algumas agricultoras falaram sobre suas experiA?ncias tanto na agroecologia quanto no uso dos elixires. Celi Aguiar contou que tomou elixir da circulaA�A?o, dos nervos, tintura de mulungu e ficou curada de um problema grave de saA?de. Luzia Fernandes falou que fazer agroecologia A� dormir tranquilo. Maria Elena Gomes disse que aderiu A� agroecologia depois de trabalhar no Censo 2000 e ver a diferenA�a entre a vida dos agricultores convencionais e ecologistas. Elci da Paz Scheffer lembrou que comeA�ar a produzir sem veneno, hA? 28 anos, foi uma das coisas mais radicais que fez na vida. Maria InA?s Flores e Marli Justo falaram sobre quando comeA�aram a produzir juntas e outras agricultoras tambA�m relataram suas vivA?ncias.

Novos cultivos e paisagismo como geradores de renda

Depois do almoA�o o trabalho foi de capacitaA�A?o. Os professores do IFC Airton Bortoluzzi e Luis Antonio Biulchi apresentaram nas palestras A riqueza de possibilidades de cultivos para as famA�lias e Paisagismo: opA�A�es e importA?ncia na propriedade, sugestA�es para ampliar as alternativas de geraA�A?o de renda das mulheres.

Airton relatou as experiA?ncias do IFC com raA�zes, rizomas, tubA�rculos, grA?os, frutas e plantas alimentA�cias nA?o convencionais (Pancs) e com propriedades funcionais. Luis Antonio mostrou diversos estilos de jardim a�� do clA?ssico ao tropical, ideias decorativas para valorizar plantas das propriedades, deu exemplos de pessoas que de um ou meio hectare conseguem o sustento da famA�lia por meio de plantas e sugeriu que as mulheres olhassem em casa a estrutura, a arquitetura de plantas que podem ser usadas para compor um espaA�o capaz de melhorar o bem-estar.

No encerramento, Ana Luiza Meirelles reforA�ou o convite para a Feira da Biodiversidade dias 12 e 13 de junho em TrA?s Cachoeiras, as participantes visitaram unidades de estudos a campo do IFC e se despediram com um cafA�.

AlA�m dos organizadores, o evento teve o apoio do NA?cleo de Estudos AgroecolA?gicos da Ufrgs, Rede Ecovida de Agroecologia, Proext e CNPq.

Texto: Assessoria de ComunicaA�A?o Centro EcolA?gico / jornalista MA�riam Sperb
Fotos: IFC Campus Santa Rosa do Sul

Firmado Acordo de CooperaA�A?o TA�cnica entre o IFC Campus Santa Rosa do Sul e EMBRAPA SuA�nos e Aves de ConcA?rdia a�� SC

O Termo de CooperaA�A?o TA�cnica, firmado entre o Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Santa Rosa do Sul e a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa AgropecuA?ria) SuA�nos e Aves de ConcA?rdia a�� SC, objetiva a integraA�A?o de esforA�os entre as partes na implantaA�A?o de Unidades de ReferA?ncia TecnolA?gicas e Unidades de ObservaA�A?o para a realizaA�A?o de testes de desempenho e validaA�A?o de tecnologias em aves e suA�nos de titularidade da Embrapa SuA�nos e Aves. Essa unidade da empresa realiza pesquisa de produtos, que tem papel fundamental no controle de doenA�as, aperfeiA�oamento de raA�A�es, melhoria da qualidade genA�tica dos animais, preservaA�A?o do meio ambiente e desenvolvimento de equipamentos para a suinocultura e avicultura.

No Campus Santa Rosa do Sul estA?o sendo implantadas duas Unidades de ReferA?ncia TecnolA?gicas a�� URTA?s e Unidades de ObservaA�A?o a�� UO a�� em aves de postura, com trA?s tratamentos diferentes sugeridos pelos pesquisadores da Embrapa, Sr. Valdir Silveira de Avila e Sr. Idair Pedro Piccinin em acordo com os tA�cnicos e professora do IFC Campus Santa Rosa do Sul. Uma outra URT, em suA�nos, tambA�m estA? sendo implantada (criaA�A?o em famA�lia, onde nA?o se separam ou misturam-se as leitegadas, evitando estresse e com o uso restrito ou zero de medicaA�A?o).

AlA�m dos objetivos acima citados, de realizar testes de desempenho e validaA�A?o das tecnologias, de titularidade da Embrapa SuA�nos e Aves, observa-se a legislaA�A?o sanitA?ria e ambiental brasileiras, contribuindo diretamente para a formaA�A?o dos alunos na produA�A?o, no processamento de carnes inspecionadas, na qualidade dos produtos ofertados aos alunos, e posteriormente para as populaA�A�es assistidas pelos formandos e tambA�m para o desenvolvimento/aperfeiA�oamento de arranjos produtivos pecuA?rios no territA?rio brasileiro.

SA?o os primeiros passos de uma parceria em que todos possuem atribuiA�A�es e que se esperam coletar informaA�A�es que serA?o de grande valia para a formaA�A?o de nossos alunos e futuros tA�cnicos em AgropecuA?ria e Engenheiros AgrA?nomos.

Fonte: site IFC Santa Rosa do Sul

Equipe de gestão inicia ciclo de visitas técnicas nos campi

Este mês, foi iniciado o ciclo de visitas técnicas da equipe de gestão do IFC nos campi para promover o diálogo entre gestores, demais servidores e comunidade acadêmica. Além de um momento de reflexão e exposição de ideias, esta é uma oportunidade para que estudantes e servidores possam conversar diretamente com a reitora Sônia Regina de Souza Fernandes e os pró-reitores.

Primeiras visitas foram realizadas nos campi de Santa Rosa do Sul e Sombrio, nos dias 2 e 3 de maio. Cerca de 500 pessoas, entre estudantes de ensino médio e superior, servidores e pais de estudantes, participaram da apresentação sobre orçamento, parcerias, assistência estudantil, utilização dos espaços dos campi, reordenamento dos institutos federais, orçamento, entre outros.

“É muito bom receber a reitora no nosso campus. Já pedimos para que ela viesse mais vezes, mas por conta de agenda não é possível. Essa integração com os alunos é muito importante, pois os alunos têm muitas dúvidas. Como eu faço parte do Conselho Superior, eles vêm até mim pedir que eu explique algumas coisas, mas às vezes são coisas que cabem à gestão explicar. Por isso, para nós está sendo muito importante esse momento”, enfatizou Nivia Lucresse dos Santos Guimarães, estudante de Licenciatura em Matemática do Campus Sombrio e representante titular dos discentes no Conselho Superior do IFC.

Além da reitora, estiveram presentes os pró-reitores Fernando José Garbuio (Extensão), José Luiz Ungericht Júnior (Desenvolvimento Institucional), Josefa Surek de Souza (Ensino) e Stefano Moraes Demarco (Administração).

Conforme cronograma, até julho todos os campi receberão a visita da gestão.

Texto: Cecom/Reitoria / Rosiane Magalhães
Fotos: Cecom/Reitoria / Gabriela Maia

Produtores de pitaya realizaram colheita no Sul de Santa Catarina

Produtores da AssociaA�A?o dos Produtores de Pitaya do Sul (Pitayasul) realizaram a segunda maior colheita da safra 2017/2018, que no total deve produzir cerca de 160 mil quilos de pitaya em aproximadamente 15 hectares. A colheita foi feita entre dias 12 e 16 de abril nos municA�pios de Santa Rosa do Sul, SA?o JoA?o do Sul, Jacinto Machado, Sombrio, BalneA?rio Gaivota, Ermo, Turvo, TimbA� do Sul, Forquilha, AraranguA?, Meleiro, entre outros do Sul catarinense.

Esta colheita A� parte do resultado das aA�A�es realizadas pelo Instituto Federal Catarinense (IFC), mais especificamente pelo research paper conclusion, purchase dapoxetine. Campus Santa Rosa do Sul, em conjunto com os agricultores familiares, as entidades, os extensionistas (ATERs) do antigo MinistA�rio do Desenvolvimento AgrA?rio a�� MDA a�� e a Cooperativa de Agricultura Familiar e Artesanato (Coopervalesul), em prol do desenvolvimento da pitaya como alternativa de saA?de para os consumidores e de renda para os agricultores familiares do Sul catarinense e, consequentemente, para Santa Catarina e Brasil.

a�?A perspectiva, caso a regiA?o continue organizada, A� de aumento no consumo e consequentemente de oportunidades para produtores aumentarem sua renda no campo. Por meio de aA�A�es de pesquisa e de extensA?o, o IFC realiza investimentos para estar junto dos agricultores e das entidades, a fim de desenvolver e aprimorar as tA�cnicas de cultivo e comercializaA�A?o da fruta. Muitos desses produtores participaram de curso de capacitaA�A?o oferecido no IFCa�?, explica A�liton Pires, diretor de ExtensA?o no IFC e agricultor autorizado de pitaya.

AlA�m da assessoria tA�cnica agrA�cola para plantio e produA�A?o da fruta, os projetos do IFC contemplam tambA�m estudos para o conhecimento e o aperfeiA�oamento da gestA?o financeira da atividade agrA�cola (custos e investimentos). Atualmente, o Campus Santa Rosa do Sul possui dois projetos aprovados pelo no Edital nA? 267/2017, de apoio a projetos de pesquisa e extensA?o aplicados aos arranjos produtivos, sociais e culturais locais. SA?o eles: a�?Atmosfera controlada e determinaA�A?o de causas de ocorrA?ncia do a�?CascA?oa�� em pitayaa�? a�� Bruno Pansera Espindola; e a�?AnA?lise econA?mica da produA�A?o de pitaya na agricultura familiar do Sul de Santa Catarinaa�? a�� Carlos Antonio Krause.

Texto: Cecom/Reitoria / Rosiane MagalhA?es | Jornalista
Fotos: Cecom/Reitoria / Edwin MA?ller

ReuniA?o ordinA?ria do Codir foi realizada no IFC Santa Rosa do Sul

Nos dias 4 e 5 de abril, foi realizada a terceira reuniA?o ordinA?ria do ColA�gio de Dirigentes (Codir), no IFC Santa Rosa do Sul, onde os membros tambA�m participaram das comemoraA�A�es de aniversA?rio de 25 anos do campus.A�Composto pela reitora, prA?-reitores e diretores-gerais dos campi, o Codir A� o A?rgA?o de apoio ao processo decisA?rio da Reitoria e tem carA?ter consultivo.

Antes de iniciar a pauta proposta para a reuniA?o, a reitora SA?nia Regina de Souza Fernandes comunicou os diretores sobre a reuniA?o convocada pela equipe do NA?cleo Estruturante da PolA�tica de InovaA�A?o (NEPI), da Setec/MEC, para tratar sobre o reordenamento dos Institutos Federais em Santa Catarina, agendada para dia 9 de abril, em BrasA�lia.

ApA?s os questionamentos, a reuniA?o seguiu a pauta com a abordagem dos seguintes temas: Lei nA? 13.633 (Proad); Plataforma Nilo PeA�anha (Proen); Pibid, ResidA?ncia PedagA?gica e Cofor (Proen); JIFIC (Proen); Edital nA? 28/2018 a�� AuxA�lio para participaA�A?o em eventos e visitas tA�cnicas (Proen); Curso de Planejamento e Desenvolvimento de Cursos na Modalidade EaD (Proen); Processo seletivo para participaA�A?o no Programa de Incentivo A� QualificaA�A?o; XI Micti e IV IFCultura; O problema da droga no IFC; Retorno sobre internacionalizaA�A?o a�� Instituto PolitA�cnico do Porto (Propi); Recursos para a manutenA�A?o dos programas institucionais de pesquisa, pA?s-graduaA�A?o e inovaA�A?o (Propi); Planejamento EstratA�gico: contextualizaA�A?o e deliberaA�A�es (Prodin); OrientaA�A�es GestA?o de Pessoas (Prodin).

AlA�m dos membros efetivos, esta reuniA?o contou com a participaA�A?o de demais servidores da PrA?-Reitoria de Desenvolvimento Institucional (Prodin) para apresentaA�A?o do planejamento estratA�gico do IFC e orientaA�A�es relacionadas A� gestA?o de pessoas.

Agendada para maio, a prA?xima reuniA?o serA? realizada no Campus Abelardo Luz.

Texto e fotos: Cecom/Reitoria / Rosiane MagalhA?es | Jornalista

personal statement for colleges, lioresal online.

VA?rias atividades marcaram as comemoraA�A�es pelos 25 anos do IFC Santa Rosa do Sul

Rotina no IFC Campus Santa Rosa foi alterada no dia 5 de abril, pelas comemoraA�A�es dos 25 anos do campus. JA? no inA�cio da manhA?, o diretor-geral, Deivi de Oliveira Scarpari, recebeu equipe do Jornal Amorim, da RA?dio 102,9, que transmitiu o programa pela rA?dio e pelo Facebook do jornal diretamente do campus. AlA�m do diretor, foram entrevistados tambA�m os coordenadores de departamentos e dos cursos, ex-diretores, egressos, estudantes, representantes do Sinasefe, a reitora SA?nia Regina de Souza Fernandes e os diretores de demais campi do IFC. Este foi um momento para ouvintes conhecerem um pouco mais da histA?ria da instituiA�A?o, contada por aqueles que fizeram e fazem parte da trajetA?ria da Escola AgrotA�cnica Federal de Sombrio (EAFS), atual IFC Campus Santa Rosa do Sul.

Durante todo o dia, foram realizados diferentes momentos para comemorar o aniversA?rio do how to write a literature review apa, buy dapoxetine. campus. A solenidade oficial reuniu estudantes, servidores e convidados no ginA?sio, momento que contou com o fechamento da cA?psula do tempo, a qual serA? aberta daqui a 25 anos para relembrar memA?rias dos atuais estudantes. ComemoraA�A?o festiva contou ainda com almoA�o especial, bolo de aniversA?rio, exposiA�A?o no museu do campus, descerramento da escultura a�?Horizontesa�?, alusiva aos 25 anos, executada pelo artesA?o catarinense Jaderson Machado, instalada em frente ao nA?cleo da sede administrativa, entre outras atividades.

a�?Cada um que passou por aqui contribuiu para o crescimento da instituiA�A?o. Aqui A� nossa casa, criamos nestes anos uma famA�lia. Essa relaA�A?o pode ser confirmada inclusive pela presenA�a de estudantes que sA?o filhos de nossos egressos ou mesmo de servidores. Comemorar 25 anos A� muito importante e marca a consolidaA�A?o da instituiA�A?o na nossa regiA?o. Hoje temos um nome forte, e a instituiA�A?o A� muito bem vista pela comunidade. Por isso, temos a tranquilidade de dizer que cumprimos nosso papel social, inserindo profissionais qualificados no mercado de trabalhoa�?, destaca o diretor-geral.

Quem tambA�m destacou a qualidade da instituiA�A?o foi Luiz Carlos Minussi, diretor do campus entre os anos de 1994 e 2003, servidor que ficou por mais tempo nessa funA�A?o na unidade de Santa Rosa. a�?Somos uma escola diferente, porque formamos, alA�m dos aspectos tA�cnicos com muita capacidade, tambA�m a questA?o de desenvolvimento pessoal, atA� porque nA?s temos alojamento, entA?o os alunos moram aqui, aprendem a se relacionar e a se respeitar. Valores esses muito importantes e que os levam a terem sucesso no mercado de trabalhoa�?, enfatizou Minussi.

a�?SA?o 25 anos do campus e, tambA�m neste ano, comemoraremos 10 anos do IFC. A formaA�A?o da educaA�A?o profissional vem desde 1909 com a criaA�A?o das escolas de aprendizes artA�fices pelo entA?o presidente Nilo PeA�anha. Mas foi em 2008, com a constituiA�A?o da Rede Federal de EducaA�A?o CientA�fica e TecnolA?gica, que se criaram os Institutos Federais, com polA�tica de expansA?o e interiorizaA�A?o da educaA�A?o federal no contexto brasileiro. ComemoraA�A�es como esta sA?o momentos de destacar nossos alunos, pois eles sA?o nossa razA?o de ser e sem eles nA?o estarA�amos aquia�?, contextualizou a reitora do IFC.

Em comemoraA�A?o aos 25 anos, tambA�m foram produzidos, pela equipe da CoordenaA�A?o-Geral de ComunicaA�A?o, nove vA�deos sobre a trajetA?ria do campus, os quais podem ser acessados nos canais oficiais do IFC nas mA�dias sociais, pelo YouTube e Facebook.

Texto e fotos: Cecom/Reitoria / Rosiane MagalhA?es | Jornalista

IFC Campus Santa Rosa do Sul completa 25 anos em abril

No prA?ximo dia 5 de abril, o IFC Campus Santa Rosa do Sul completarA? 25 anos do inA�cio das suas atividades.

Para comemorar, serA? realizada uma solenidade festiva, A�s 11h, no ginA?sio de esportes do campus, com presenA�a de estudantes, servidores, autoridades locais e ex-diretores da instituiA�A?o.

De acordo com os organizadores, o objetivo A� proporcionar um dia de confraternizaA�A?o entre todos que fizeram e fazem parte da trajetA?ria histA?rica da antiga Escola AgrotA�cnica Federal de Sombrio (EAFS), atual IFC Campus Santa Rosa do Sul.

ProgramaA�A?o

11h a�� Abertura da solenidade, depA?sito dos escritos e fotografias na cA?psula do tempo, inauguraA�A?o
da escultura comemorativa
12h a�� AlmoA�o tA�pico italiano
13h15 a�� ApresentaA�A�es culturais, sorteio de brindes, mostra fotogrA?fica a�?Registros FotogrA?ficos, PatrimA?nio e MemA?ria EAFS a�� IFCa�?, espelho mA?gico de fotografias, DJ Rodrigo PA�
15h a�� Bolo comemorativo
16h30 a�� Encerramento

uc essays, online Zoloft.

Texto: Cecom/Reitoria / Rosiane MagalhA?es
Arte: Cecom/Reitoria / Poliana Souza

IFC realiza atividades pelo Dia Internacional da Mulher

Comemorado em 8 de marA�o, o Dia Internacional da Mulher foi marcado por diversas atividades no IFC durante a semana. Desde o inA�cio do mA?s, foram veiculadas pelo SIG, na Reitoria, mensagens em alusA?o A� data. Material foi preparado pela Cecom a pedido da equipe de GestA?o de Pessoas.

Santa Rosa do Sul: TambA�m em antecipaA�A?o A� data, o IFC Campus Santa Rosa do Sul, por meio da CoordenaA�A?o-Geral de ExtensA?o, esteve presente na AA�A?o Social Mulher Cidadania, voltada A�s mulheres, com diversos serviA�os gratuitos e informaA�A�es, realizada na Rua Coberta, em Jacinto Machado, pela Prefeitura Municipal e em parceria com outras instituiA�A�es, no dia 2.

IFC esteve como parceiro no evento e montou um estande com os produtos feitos por sua agroindA?stria, distribuindo mudas de plantas frutA�feras nativas ao pA?blico, tornando conhecidas as espA�cies cultivadas a partir de um projeto existente em parceria com o Sicoob Credija.

Durante a tarde, foi abordado um assunto muito sA�rio: a violA?ncia domA�stica. O pA?blico ficou atento A�s orientaA�A�es da agente de polA�cia da DPMCAMI (Delegacia de ProteA�A?o A� CrianA�a, Adolescente, Mulher e Idoso) de AraranguA?, MA?rcia Cristiane Nunes Scardueli. a�?Precisamos falar do assunto, para que as mulheres tenham as informaA�A�es necessA?rias sobre os meios de se defendera�?, reforA�ou.

Na aA�A?o social, foram distribuA�das mudas e brindes, e oferecidos serviA�os de beleza (limpeza de pele, maquiagem sobrancelha, unha etc.), serviA�os na A?rea da saA?de (aferiA�A?o de pressA?o e orientaA�A�es) e atendimento jurA�dico, psicolA?gico e social. O evento teve ainda a presenA�a do A?nibus lilA?s do Programa Mulher Viver Sem ViolA?ncia, da Coordenadoria da Mulher da Secretaria de AssistA?ncia Social, Trabalho e HabitaA�A?o.

Brusque: Em alusA?o ao Dia Internacional da Mulher, o IFC Brusque realizou, na terA�a-feira (6), uma mesa-redonda proferida por Marlina Oliveira, coordenadora pedagA?gica da rede municipal de Brusque e militante do movimento feminista negro, e Rafaela Felipe Kohler, representante do Coletivo Feminista a�?Maria Vai com as Outrasa�� (coletivo feminista de Brusque), sobre o tema a�?Mulheres e Feminismo em Movimentoa�?. a�?O objetivo foi refletir sobre as lutas e reivindicaA�A�es feministas/das mulheres na atualidade, porque essas lutas sA?o uma expressA?o da demanda histA?rica das mulheres pela consolidaA�A?o e ampliaA�A?o de seus direitosa�?, explicou Vanessa Coelho dos Reis, assistente social do Campus Brusque e organizadora do evento.

AlA�m desse evento, no decorrer da semana, diversas abordagens sobre o Dia Internacional da Mulher foram realizadas pelos professores em sala de aula nas disciplinas de LA�ngua Portuguesa e HistA?ria, com estudantes do ensino mA�dio integrado aos cursos tA�cnicos.

Reitoria: Na Reitoria, foi realizado, na tarde do dia 8, um cafA� de integraA�A?o entre todos servidores, no mezanino. Na oportunidade, a reitora SA?nia Regina de Souza Fernandes destacou alguns dos desafios das mulheres no mercado de trabalho, inclusive na Rede Federal. a�?Das 41 instituiA�A�es que compA�em a Rede Federal, apenas 8 tA?m mulheres no cargo de reitora. Ainda existe uma resistA?ncia em aceitar que a mulher tem potencial para a gestA?oa�?, apontou.

Na ocasiA?o, servidores participaram da palestra “Como percorrer o caminho de volta a quem vocA? A�”, com Janine Scheffer, coach, terapeuta e empreendedora. A palestrante trabalha em suas apresentaA�A�es a a�?Jornada da HeroA�naa�?, a qual trata de como trilhar a jornada do empoderamento feminino sem cair nas armadilhas da vitimizaA�A?o diante de uma sociedade que A� reconhecidamente androcA?ntrica, patriarcal e machista. Mulheres e homens foram convidados a refletir sobre empoderamento, amor prA?prio e escolhas para alcanA�ar seus objetivos.

CamboriA?: Para marcar o Dia Internacional da Mulher, o IFC CamboriA? realizou um cafA� da tarde, para homenagear as servidoras, profissionais terceirizadas e estagiA?rias do campus, no dia 8. Logo apA?s, todos foram convidados a participar da palestra sobre a�?ViolA?ncia contra as mulheresa�?, ministrada pelo psicA?logo da Delegacia de PolA�cia de CamboriA?, Gustavo do Rego Barros Brivio.

Na palestra,A�o psicA?logo da Delegacia de PolA�cia de CamboriA?, Gustavo do Rego Barros Brivio, questionou a plateia: a�?Quem nunca ouviu a frase ‘em briga de marido e mulher, nA?o se mete a colher’?a�?. Famoso, o ditado soa como uma recomendaA�A?o de nA?o interferirmos na vida alheia. Mas atA� que ponto devemos agir assim? De acordo com o psicA?logo, precisamos sempre estar atentos a qualquer indA�cio de violA?ncia a�� seja fA�sica ou emocional a�� e temos o dever de denunciar, para que o Estado tome as medidas cabA�veis.

O psicA?logo aproveitou para ressaltar que o senso comum sugere que a violA?ncia contra mulher estA? presente somente nas classes desfavorecidas socialmente. a�?Isso nA?o A� verdade, pois podemos verificar que a ‘Maria da Penha’, que originou a criaA�A?o da Lei, e o marido sA?o pessoas com formaA�A?o em ensino superior (bioquA�mica e professor universitA?rio) e possuem boas condiA�A�es de vida.

Na oportunidade, Gustavo falou sobre a criaA�A?o da Lei Maria da Penha e destacou os dados brasileiros sobre violA?ncia contra a mulher. a�?No Brasil, 70% dos casos de violA?ncia sA?o cometidos por homens com quem a mulher mantA�m qualquer tipo de relaA�A?o de afeto. Os casos de estupro sA?o alarmantes: temos um a cada 11 minutos. Se fizermos essa conta, sA? atA� o final da palestra teremos atingido de 4 a 5 estupros no paA�sa�?, frisou.

SA?o Bento do Sul: Nos dias 8 e 9, o IFC SA?o Bento do Sul realizou a I Semana Feminista, com oficinas, atividades culturais e um debate com o Coletivo Feminista Mulheres em Movimento a�� MUV a��, de SA?o Bento do Sul. Na parte da tarde, alunos e servidores participaram das Oficinas a�?Gravura em LinA?leoa�?, comandada pelo programador visual do Campus SBS, Leandro Machinicki Altaniel, e tambA�m da oficina a�?Machismo na Linguagema�?, com a professora de PortuguA?s do IFC Ana Paula Pereira Vilella.

A� noite, no auditA?rio, a estudante Duda, da Escola Roberto Grant, apresentou um rap composto por ela em homenagem a todas as mulheres e suas lutas. Na ocasiA?o, as alunas, de cursos de graduaA�A?o do IFC SBS, Adaiane, Naime, Sara, Alessandra e Milena tambA�m falaram sobre suas experiA?ncias de resistA?ncia e luta contra o machismo, principalmente no meio acadA?mico. A abertura contou ainda com uma mesa de debate composta pelas integrantes do MUV: Barbara, Carolina, Cassiana, Luiza e Simoni, que trouxeram o tema: histA?ria, conquistas e desafios.

No campus tambA�m foram expostas frases machistas e ofensivas que as mulheres tA?m de escutar diariamente. As frases foram contribuiA�A�es dos integrantes do Instituto, que as escreveram durante o mA?s de fevereiro. Excertos com o teor de luta e resistA?ncia, escritas pelas alunas na oficina a�?Machismo e Linguagema�?, tambA�m foram expostos no campus.

arguing essay, lioresal reviews.

No dia 9, aconteceram as oficinas: a�?HistA?ria do(s) Feminismo(s)a�?, com as professoras Maria Gisele Peres e Rosana Cuba, e a�?GA?nero e Sexualidadea�?, com a UNA LGBT SA?o Bento do Sul e o Coletivo Feminista Ana Montenegro. Foi ainda exibido, durante a noite, com organizaA�A?o do IFCine do Campus SBS, o curta-metragem a�?Quem matou EloA?a�?, de LA�via Perez, e, posteriormente, foi realizado um debate com o Coletivo Ana Montenegro.

Texto: Cecom/Reitoria /A�Rosiane MagalhA?es | Jornalista / JP 12.715/MG (com informaA�A�es das Cecoms dos campi).