Mestrados do IFC estão com inscrições abertas

O Instituto Federal Catarinense está com inscrições abertas para dois de seus programas de Mestrado: o Mestrado Profissional em Tecnologia e Ambiente e o Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT).

– Pós-Graduação em Tecnologia e Ambiente – Mestrado Profissional em Tecnologia e Ambiente (PPGTA) – Campus Araquari
  Inscrições abertas até 22/03/2019

O Mestrado Profissional em Tecnologia e Ambiente é interdisciplinar e destina-se a profissionais com graduação em Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas, Engenharias e áreas afins. São ofertadas as linhas de pesquisa em Desenvolvimento Rural e Sustentável e Tecnologias Ambientais.

O curso oferta 25 vagas anuais, é público e totalmente gratuito. O formulário de inscrição e o Edital de seleção estão disponíveis neste link.


– Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT) – Campus Blumenau
Inscrições abertas até 07/03/2019

O ProfEPT é um programa de pós-graduação em Educação Profissional e Tecnológica, com um mestrado profissional em Educação Profissional e Tecnológica em rede nacional, da área de Ensino, reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). São oferecidas 18 vagas, sendo nove para servidores da rede federal e nove para o público externo – que tenham diploma de curso superior ou declaração de conclusão de curso superior, reconhecido (ou revalidado) pelo Ministério da Educação.

O Edital de seleção e o link para as inscrições online estão disponíveis aqui.

Texto: Cecom/Reitoria/Thomás Müller

“Meu Primeiro Invento”: inscrições para edital de fomento prorrogadas até sexta (15)

As inscrições para o edital de fomento “Meu Primeiro Invento”, que seleciona propostas voltadas para Inovação, foram prorrogadas até a próxima sexta-feira (15/02). Outras datas também foram alteradas – com a divulgação do resultado final, que agora está marcada para o dia 20/02. Confira aqui o edital de retificação com os novos prazos.

O projeto, promovido pelo IFC por meio Núcleo de Inovação Tecnológica da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (NIT/Propi), tem como público-alvo os estudantes de todos os campi do Instituto, que devem participar sob orientação de um servidor para coordenar o projeto.

As propostas devem ser enviadas em formato PDF para o e-mail nit@ifc.edu.br. O edital nº 156/2018 traz todos as informações referentes à seleção, como a documentação necessária, os critérios de elegibilidade, os compromissos assumidos pelos coordenadores e estudantes bolsistas e os deveres referentes à propriedade intelectual.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O EDITAL DE SELEÇÃO (E SUA RETIFICAÇÃO)

O “Meu Primeiro Invento” vai financiar 12 trabalhos. Para cada projeto aprovado, serão disponibilizados até R$ 10 mil em bolsa para alunos; até R$ 6,752,78 (via BB-Pesquisa) para custeio para material de consumo; e até R$ 3.333,00 (também via BB-Pesquisa) para aquisição de material permanente. O fomento total do programa é de cerca de R$ 240 mil.

A iniciativa tem como objetivo incentivar os servidores e alunos do IFC a criar soluções para problemas reais da sociedade. A expectativa é que a chamada resulte em pelo menos uma nova solicitação de pedido de proteção a Propriedade Intelectual junto ao NIT/Propi.

Este edital é o primeiro passo para que se estabeleça, em 2019, um programa institucional de fomento para o IFC, por meio do NIT. A seleção é de primeiro nível, com acesso facilitado, para incentivar a comunidade interna a desenvolver projetos e criar a cultura da inovação dentro do IFC.

O segundo nível planejado prevê editais que aderecem uma demanda induzida, com a participação de uma empresa ou associação, e que solicita uma solução prática para um problema real; esta fase deve financiar projetos de alunos e servidores já com certa experiência com o mercado de trabalho e a prática profissional. Já o terceiro nível do programa será voltado a projetos que já desenvolveram protótipos, já foram protegidas pelo IFC e que necessitem de aprimoramento para facilitar a chegada da tecnologia ao mercado.

Texto: Cecom/Reitoria/Thomás Müller

IFC São Bento do Sul recebe cerca de mil pessoas durante três dias da Micti e do IFCultura

Cerca de mil pessoas participaram das atividades da XI Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar (Micti) e do IV IFCultura, no IFC São Bento do Sul, de 6 a 8 de novembro. Durante esses dias, na Micti foram apresentadas 248 produções. Entre elas, 29 projetos de extensão e 27 de pesquisa na modalidade ampla concorrência. Outros 83 projetos de pesquisa subsidiados pelo CNPq, além de 51 trabalhos de extensão e 58 de pesquisa, indicados pelos campi, fizeram parte da Mostra. No IFCultura, foram apresentadas 50 produções artísticas: sete de dança, quatro peças de teatro, 16 números musicais, dez poesias e 13 peças de artes visuais.

Ranúzy Borges Neves, coordenadora do evento, conta que sediar a XI Micti e o IV IFCultura foi extremamente desafiador para o campus. “Apesar de reduzida, a equipe que compôs a comissão organizadora foi muito comprometida e dessa forma conseguimos superar diversas limitações. Depois de tanto empenho e trabalho e de tudo que experimentamos nesses três dias de evento, só podemos agradecer à equipe, composta por servidores e alunos, aos grupos e artistas que se apresentaram na abertura e aos palestrantes que reforçaram a mensagem que o campus quis passar durante esses três dias: de que o caminho para as mudanças e melhorias na condição de vida no Brasil passa pela valorização da educação, da ciência e da cultura. Nosso maior desejo é o de que, como instituição, sejamos cada vez mais fomentadores de projetos de ensino, pesquisa, extensão e cultura, comprometidos com a ética e o respeito, no intuito de sermos pessoas melhores para a sociedade em que vivemos”, declarou a coordenadora.

Confira como foram as atividades:

IFC São Bento do Sul recebeu cerca de mil pessoas durante três dias da Micti e do IFCultura

Apresentações dos trabalhos dos estudantes na Micti foram feitas em banner e comunicação oral

Estudantes de todo o IFC mostram seus talentos artísticos no IV IFCultura

Abertura da Micti e do IFCultura é marcada por apresentações culturais e palestra de professora com pós-doutorado pela Harvard

Textos: Cecom/Reitoria – Rosiane Magalhães e Thomás Müller
Fotos: Cecom/Reitoria – Paôla F Dahlke, Rosiane Magalhães e Thomás Müller

Três editais estão com inscrições abertas no IFC

Até 25 de novembro, estão abertas as submissões para três editais no IFC. Dois deles são originários da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), e um integrado pelas Pró-Reitorias de Extensão (Proex), Ensino (Proen) e de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Propi). Todos estão disponíveis aqui.

Edital nº 130/2018: tem como objetivo selecionar propostas que contribuam para o desenvolvimento e a disseminação de projetos integrados de Ensino, Pesquisa e Extensão que visem à melhoria e ao aperfeiçoamento dos arranjos produtivos, culturais e sociais locais (APLs) do estado de Santa Catarina. O edital prevê aplicação de recursos financeiros, não reembolsáveis, no valor R$ 481.500,00, e pagamento de bolsas. Período de submissão: 18/10/2018 a 25/11/2018.

Edital nº 135/2018: tem como objetivo apoiar propostas de continuidade e renovação de ações de extensão, que estejam inseridas na modalidade Programas, bem como novas propostas de programas de extensão a serem executadas, no exercício de 2019 e 2020, no âmbito da IFC. Período de submissão: 31/10/2018 a 25/11/2018.

Edital n° 136/2018: tem como objetivo apoiar a realização de projetos de promoção e/ou inovação social, realizados nos campi do IFC, a serem executadas no ano de 2019. O apoio se dará por meio de concessão de bolsas a estudantes de ensino médio ou superior, com recursos da Pró-Reitoria de Extensão. Período de submissão: 31/10/2018 a 25/11/2018.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto e artes : Proex/IFC

Inscrições abertas para a XI Micti e o IV IFCultura

Estão abertas as inscrições para a XI Mostra de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar – Micti – e para o IV IFCultura. Neste ano, os dois eventos serão realizados no Campus São Bento do Sul nos dias 6, 7 e 8 de novembro.

As datas para as inscrições podem ser conferidas abaixo:

Até 14 de setembro: Trabalhos de pesquisa (Programa Institucional de Bolsas do CNPq e ampla concorrência); trabalhos de extensão (ampla concorrência); apresentações do IFCultura.
De 17 de setembro a 5 de outubro: Trabalhos de pesquisa e de extensão indicados pelos campi do IFC.
Até 29 de outubro: Inscrições na categoria ouvinte.

Micti

Serão disponibilizadas 250 vagas (125 para o ensino médio e 125 para o ensino superior) para trabalhos a serem apresentados na Micti, contemplando projetos de pesquisa e de extensão. Serão aceitas produções nas seguintes áreas:

Ciências Agrárias;
Ciências Biológicas;
Ciências da Saúde;
Ciências Exatas e da Terra;
Ciências Humanas;
Ciências Sociais Aplicadas;
Engenharias;
Linguística, Letras e Artes;
Outros.

As inscrições de trabalhos para a Micti deverão ser realizadas via sistema, neste link, e de ouvintes por meio do formulário online.

IFCultura

Para o IFCultura, haverá 150 vagas, nas modalidades dança, música, teatro, artes visuais e poesia, exclusivas para alunos do Ensino Médio Integrado do IFC. Para participação no IFCultura, os servidores do IFC deverão realizar as inscrições dos estudantes via formulário online.

A página oficial do evento pode ser acessada aqui, e o regulamento está disponível em Regulamento XI Micti/IV IFCultura.

Texto e imagem: Cecom/SBS

Publicado edital para apoio institucional de tradução/revisão de textos

Já está disponível o Edital 111/2018, relativo a apoio institucional de tradução/revisão de textos para melhoria da visibilidade e internacionalização da produção científica do IFC. Objetivo é oferecer aos autores de artigos, cadastrados no Cnpq e certificados pelo IFC, a tradução, do Português para o Inglês, ou a revisão dos textos em língua inglesa.

As submissões serão aceitas entre 26 de julho e 1º de novembro de 2018 pelo e-mail da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (Propi): propi@ifc.edu.br

Clique aqui e confira todas as informações sobre como participar.

Texto: Cecom/Reitoria / Rosiane Magalhães

Estão abertas as inscrições para Prêmio Jovem Cientista

Até 31 de julho, estão abertas as inscrições para o Prêmio Jovem Cientista que nesta edição tem como tema “Inovações para Conservação da Natureza e Transformação Social”. O prêmio tem categorias para inscrições de professores (mestres e doutores), estudantes de doutorado, mestrado, graduação e ensino médio. A divulgação dos resultados será feita em outubro de 2018.

Todas as informações sobre como participar estão disponíveis aqui no site do Prêmio. No site há também o Guia do Jovem Científico e um conjunto de webaulas que apoiarão os alunos e professores que quiserem participar do Prêmio. O material pode ser utilizado individualmente ou em conjunto pelo professor em suas aulas, incentivando que cada aluno participe com uma ideia.

Sobre o prêmio

Prêmio Jovem Cientista foi instituído pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em 1981, com o objetivo de estimular novos talentos da ciência, investindo em estudantes e pesquisadores que buscam soluções para os grandes desafios brasileiros. Premia em diferentes categorias do ensino superior e também no ensino médio, e tem como foco principal estimular os jovens a fazer ciência e contribuir com o entendimento do que é fazer um trabalho científico com metodologia e rigor, preparando o caminho para a universidade.

A 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista conta com a parceria da Fundação Roberto Marinho, da Fundação Grupo Boticário e do Banco do Brasil, tendo como tema Inovações para Conservação da Natureza e Transformação Social.

Texto: Cecom/Reitoria / Rosiane Magalhães,
com informações da Propi IFC

Dois pedidos de patente foram assinados em maio

Reitora do Instituto Federal Catarinense (IFC), Sônia Regina de Souza Fernandes, e o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Propi), Cladecir Alberto Schenkel, assinaram a autorização do sexto e sétimo pedido de patente do IFC, por meio do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) e da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Propi), no dia 10 de maio. Os pedidos foram requeridos respectivamente por meio do Protocolo (BR 10 2018 011180 9) e (BR 20 2018 010995 8) ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

“A pesquisa aplicada é um dos nossos objetivos previsto na lei de criação do Instituto. A proteção de tecnologia é de suma importância para atingirmos esse objetivo, com intuito de beneficiar a comunidade com soluções novas para nossos problemas cotidianos”, acrescentou o Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, Cladecir Alberto Schenkel.

“IFC tem compromisso na dimensão tecnológica e inovadora inclusive com a transferência de tecnologia. Assim, estas ações da Propi são importantes para avanço nessas áreas”, destacou a reitora.

O sexto pedido de patente foi desenvolvido no IFC Campus Concórdia. A invenção é resultado de um projeto de pesquisa fomentado pelo Programa de Iniciação de Desenvolvimento Tecnológica e de Inovação – PIBITI, Edital nº023/PROPI/IFC/2016, desenvolvido pelos professores Alessandra Farias Milezzi e Hewerton Enes de Oliveira e os estudantes Taciara Penno do Amaral, Karine Dalla Costa e Vanessa Schuh. Intitulada “Óleo Essencial de Cymbopogon Contra Salmonella Typhimirium” e trata-se de um óleo composto de Cymbopogon que é um gênero botânico pertencente à família Poaceane, subfamília Panicoideae, tribo Andropogoneae e que é usado como antibacteriano contra a bactéria Salmonella Typhimirium.

O sétimo pedido de Patente foi desenvolvido no IFC Campus São Francisco do Sul, o modelo de utilidade é resultado da pesquisa desenvolvida pelo professor Eduardo Augusto Werneck Ribeiro, intitulado: “Aparelho Medidor de Arquitetura de Copa de Árvore” e trata-se de um equipamento que faz a medição da arquitetura de uma árvore, através do uso de imagem a laser, possuindo informações horizontais, verticais e altimétricas.

Outras informações sobre registro de patentes podem ser solicitadas para a equipe do NIT por meio do e-mail nit@ifc.edu.br

Texto: Cecom Reitoria / Rosiane Magalhães

Estudantes e servidores do IFC Campus Avançado de Sombrio participaram de palestras sobre o NIT

Nos dias 22 e 23 de maio, estudantes dos cursos técnicos em Hospedagem e em Informática (integrados ao Ensino Médio) e dos superiores de licenciatura em Matemática e de tecnologia em Gestão do Turismo e em Redes de Computadores, do IFC Campus Avançado de Sombrio, participaram de palestras sobre o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do IFC, com Rafael Paes de Barros, coordenador do Núcleo.

Além das atividades com estudantes, foram realizadas também reuniões internas com professores e técnicos acerca dos procedimentos operacionais acerca do NIT/IFC no IFC Campus Avançado de Sombrio.

“A Propi, por meio do NIT, segue desenvolvendo ações nos campi do IFC. A previsão é realizar ações em todas as unidades até o final de 2018. Esta é a 7ª ação pactuada pelo IFC no Pacto pela Inovação assinado neste ano pela instituição”, relata Barros.

Texto: Cecom Reitoria / Rosiane Magalhães

Equipe da Propi participa da reunião sobre Indicação Geográfica

No dia 15 de maio, os representantes da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Eduardo Augusto Werneck Ribeiro, diretor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, e Rafael Paes de Barros, coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica, participaram de uma reunião em Corupá, em Santa Catarina, para tratar sobre o processo de registro da indicação geográfica da banana da região de Corupá (A Banana Doce por Natureza) e sobre o VII Workshop Catarinense sobre Indicação Geográfica (IG), programado para dias 8, 9 e 10 de agosto de 2018, também em Corupá, que terá aproximadamente 250 congressistas brasileiros e do exterior.

De acordo com Rafael, o objetivo de participar das reuniões está relacionado com projetos desenvolvidos no IFC sobre os arranjos produtivos locais. “Discutiu-se a indicação geográfica da banana de Corupá, uma região onde possuímos campus e, portanto, é da nossa abrangência. A IG tem característica na propriedade industrial que é uma propriedade intelectual, deste modo competência no IFC do NIT. Além da participação nessas reuniões, estamos articulando estreitar relações com o grupo que trabalha com IG’s em SC”, esclarece o coordenador do NIT.

Texto: Cecom Reitoria / Rosiane Magalhães