Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Aymee Agnes é a candidata do IFC ao Parlamento Juvenil Mercosul

aymme-IFCAymee Agnes de Andrade Sinn, estudante do ensino médio integrado no Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Ibirama, foi uma das estudantes selecionadas para concorrer a uma vaga no Parlamento Juvenil Mercosul (PJM), representando Santa Catarina. Com o projeto Imigração Haitiana no Brasil: inclusão e diversidade de raça, Aymee diz ter uma conexão com a ideia de querer ajudar as pessoas. “Acredito que posso fazer isso por meio do Parlamento Juvenil, dando a chance a elas de terem as mesmas oportunidades que todos”, diz ela.

A estudante do IFC concorre junto com mais três estudantes da Rede Pública de Ensino catarinense. Na primeira etapa, foram classificados 108 candidatos, e, na segunda, será escolhido um representante por unidade da federação, totalizando 27 representantes brasileiros. As eleições acontecem de 30/10 a 05/11, e tanto a divulgação das candidaturas como a votação acontecem online, no endereço http://pjm.mec.gov.br/. O mandato é de dois anos.

Para Aymee, os estudantes são o futuro da nação. “Se não nos envolvermos, onde vamos parar? Devemos aproveitar a fase da juventude, que é quando se enxerga o mundo de todas as formas possíveis, com mais liberdade”.

Engajada, a candidata do IFC lançou um vídeo, na sua página pessoal no Facebook, em busca de votos. “Assim que soube que era a selecionada, fiquei uns cinco minutos perguntando ‘é sério?’ No dia seguinte, já pensei ‘meu Deus, fui selecionada!’. Depois veio uma mistura de sentimentos de alegria e de ansiedade, de não saber o que fazer”, revela Aymee.

aymee-JPMOs jovens eleitos ao Parlamento Juvenil farão reflexões em torno de cinco eixos temáticos: inclusão educativa, gênero, jovens e trabalho, participação cidadã dos jovens e direitos humanos. Os temas foram selecionados tendo em vista que se trata de direitos que são reconhecidos nos países.

Confira o edital do processo PJM em http://editais.ifc.edu.br/2016/09/15/edital-n-1252016-parlamento-juvenil-do-mercosul/.

Conheça mais sobre o projeto de Aymee Agnes de Andrade Sinn.

Projeto: Imigração Haitiana no Brasil, inclusão e diversidade de raça

“A motivação para o meu projeto veio de observar que algumas pessoas ainda são tratadas de forma diferente devido as suas características físicas, raciais, etc. Esses fatores fazem com que elas não possuam as mesmas oportunidades que outros. Por isso, o projeto aborda os haitianos e o fato de eles terem imigrado para o Brasil e para nossa região. Eles foram trazidos para cá por meio de uma empresa de alimentos, a qual alega a falta de mão de obra na região. Porém, as contratações eram para os piores setores da empresa em termos salariais. Escrevi um projeto em que proponho que os haitianos tenham aulas de Língua Portuguesa nos Institutos Federais, pois, em geral, as empresas afirmam que não contratam haitianos porque eles não dominam a língua. E também proponho a oportunidade de eles fazerem os cursos que já existem no campus. Assim, esperamos maior integração deles na sociedade, que eles conheçam mais pessoas e passem a ter melhores oportunidades. É por isso que escolhi esse tema, é uma realidade que está próxima de mim e com a qual posso colaborar. Além de que, já havia pensado sobre isso antes de surgir a oportunidade do Parlamento Juvenil.”.

Eleições, de 30/10 a 05/11, em http://pjm.mec.gov.br/.

parlamento-banner-site

*Texto: Cecom/Reitoria.

**Imagens: Divulgação.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na terça-feira, 25 de outubro de 2016, às 19:41 pela Coordenação-Geral de Comunicação (Cecom).

Últimas notícias: