Luzerna forma primeiras turmas do Ensino MA�dio Integrado

dsc_0633Foi no ano de 2013 em que uma proposta de educaA�A?o, atA� entA?o inA�dita na regiA?o do Vale do Rio do Peixe, comeA�ou a nascer no municA�pio de Luzerna. Desde 2010, com a chegada de um campus do Instituto Federal Catarinense (IFC), a populaA�A?o dos municA�pios que circundam a A?rea passou a ter acesso, pela primeira vez, A� educaA�A?o superior e profissionalizante gratuita e de alto nA�vel. Bastava, porA�m, dar outro passo para a concretizaA�A?o deste projeto. Assim, depois de muitos debates, o IFC Campus Luzerna apostava suas fichas na implantaA�A?o do Ensino MA�dio Integrado (EMI).

A ideia de oferecer a formaA�A?o bA?sica integrada A� profissionalizante iniciou nas A?reas de AutomaA�A?o Industrial e SeguranA�a do Trabalho. Para os primeiros pais e alunos, a estranheza e as dA?vidas de como isto aconteceria foram-se esvaindo aos poucos. Os estudantes passariam os perA�odos matutino e vespertino juntos, cursando, na mesma instituiA�A?o, as disciplinas tradicionais do ensino mA�dio juntamente A�s matA�rias das A?reas tA�cnicas, todas dialogando entre si. Um corpo docente composto por mestres e doutores, alA�m de toda uma estrutura pedagA?gica e administrativa, executaria, nos trA?s anos seguintes, o projeto do EMI. E deu certo. O interesse pela modalidade cresceu, nos anos de 2015 e 2016, com a chegada das novas turmas e a criaA�A?o, neste ano, do curso integrado em MecA?nica.

write short stories, clomid reviews.

dsc_0555No sA?bado, dia 3/12, o IFC realizou a formatura dos alunos que ingressaram em 2014. No espaA�o do Clube VitA?ria, o orgulho e a emoA�A?o de estudantes, familiares e servidores tomaram conta. As palavras da formanda Martina Concatto, de SeguranA�a do Trabalho, resumiam: a�?o sentimento hoje A� de muita emoA�A?o, de felicidade extrema. Foram trA?s anos estudando o dia inteiro com esses amigos. O esforA�o foi compensadoa�?. Agora tA�cnico em AutomaA�A?o Industrial, Gabriel Wolfart destacou o que ficaria em sua mente com o tA�rmino desta etapa: a�?com certeza, o aprendizado e os momentos felizes com os colegasa�?.

AliA?s, Gabriel A� um exemplo da proposta de verticalizaA�A?o do ensino, uma das premissas dos Institutos Federais. Com o fim do ensino mA�dio, ele deseja ingressar, no prA?prio IFC Luzerna, o bacharelado em Engenharia MecA?nica. Mesmo objetivo de Guilherme Parizotto, formando de SeguranA�a do Trabalho. a�?Antes de entrar no instituto, eu pensava em sair da regiA?o para fazer um curso superior. Como o Campus Luzerna jA? tem o bacharelado que eu quero, vou aproveitar que estou inserido na rotina e no contexto do IFC, jA? sabendo da qualidade que temos aquia�?, diz Guilherme.

dsc_0330Se os estudantes reconhecem o alto nA�vel da instituiA�A?o, os pais nA?o ficam atrA?s. A� o que diz Elisa Patzlaff, mA?e da Larissa. a�?Minha filha evoluiu bastante. Era bastante tA�mida, agora estA? mais segura. A qualidade do IFC A� muito grande. No comeA�o atA� achA?vamos que ela nA?o conseguiria acompanhar. Mas hoje o resultado estA? aA�, e estamos muito felizesa�?. Jairo Luiz Bahu, pai do Hiago, ressalta: a�?hoje meu filho A� mais independente em relaA�A?o A�s suas decisA�es, e tambA�m estA? mais preocupado e atento ao seu caminho profissional. O instituto contribuiu enormemente para istoa�?. De acordo com Jairo, a�?a chegada do IFC na regiA?o foi excelente, beneficiando a todosa�?.

Equipe emocionada

dsc_0608A assistente de alunos Francine Zanotto, uma das servidoras homenageadas da noite, acompanhou de perto a trajetA?ria dos formandos. a�?A� muito prazeroso para nA?s vermos o crescimento deles. Alguns chegaram muito imaturos, sem muita bagagem. E agora estA?o saindo profissionais tA�cnicos.a�? Representando os paraninfos, a coordenadora do curso TA�cnico Integrado em SeguranA�a do Trabalho, professora Giordana Caramori, dirigindo-se aos estudantes, falou: a�?vocA?s ficarA?o em nosso coraA�A?o e na nossa cabeA�a. FarA?o parte das nossas emoA�A�es e das nossas lembranA�asa�?. E deu a dica: a�?assim como nA?s servidores, passem a usar essas lembranA�as para pensar, planejar e enxergar o mundo que nos rodeia. NA?o hA? dA?vidas de que terA?o A?xito e de que o sucesso virA?. Mas ele virA? se vocA?s absorverem tudo o que aprenderam, em especial se cruzarem todos os ensinamentos: das humanas, das exatas, etc. Tudo se complementaa�?.

Encerrando a cerimA?nia, o diretor-geral do IFC Luzerna, professor Eduardo Butzen, enalteceu o momento. a�?Enfim chegamos A� A?ltima etapa da formaA�A?o desses jovens, o que nos convence do acerto da decisA?o que foi tomada em 2013a�?, disse, referindo-se A� implantaA�A?o do EMI. a�?Atravessamos muitas adversidades. A principal, sem dA?vida, foi a carA?ncia de espaA�os fA�sicos adequados. Do ponto positivo, isso nos permitiu abusar de nossa criatividade para darmos conta de tudo o que nos propusemos a executara�?, falou. a�?E nA?o fizemos feio. Afinal, tivemos diversos prA?mios, nas mais diferentes A?reas: na A?rea esportiva, na participaA�A?o das OlimpA�adas de Conhecimento (FA�sica, MatemA?tica e HistA?ria), sem falar do desempenho em feiras e eventos cientA�ficos de que participamosa�?, finalizou o diretor, em uma noite que ficarA? na memA?ria nA?o somente dos novos profissionais tA�cnicos, mas de toda uma comunidade.

Clique aqui para conferir o A?lbum de fotos.

*Texto e fotos: Cecom/Luzerna.

Deixe uma resposta