Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

NAPNE informa: Concurso Moda Inclusiva!

moda-inclusiva

Quando se fala em garantir os direitos das pessoas com deficiência, deve-se sempre pensar da maneira mais abrangente possível. A inclusão depende de um conjunto de ações que permita às pessoas com deficiência se sentirem, de fato, integradas à sociedade. Isso significa, sim, que haja rampas, que órteses e próteses sejam oferecidas, mas significa, também, dar a possibilidade para que as pessoas façam suas opções. Possam escolher, por exemplo, para onde ir e quando ir e, claro, escolher as vestimentas adequadas para cada ocasião.

Uma das maneiras de permitir a acessibilidade a roupas adequadas foi a idealização dos concursos. É por isso que a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo tem organizado o Concurso de Moda Inclusiva, que agora conta com a edição internacional. O Concurso Moda Inclusiva faz com que jovens estilistas lancem um novo olhar e confeccionem soluções que facilitem o cotidiano das pessoas com deficiências, permitindo que elas sejam as protagonistas da passarela e ganhem as ruas com elegância e estilo.

É de grande importância a autonomia que as pessoas adquirem quando encontram roupas que conseguem vestir sozinhas, com soluções que facilitem o seu dia a dia, como modelagens diferenciadas. Por exemplo, para uma pessoa com deficiência visual, comprar uma peça com etiqueta em Braille, com todas as informações de que ela precisa e com detalhes, é uma conquista.

O projeto também tem como objetivo estimular alunos e profissionais de moda a se especializarem nesse segmento, além de levar a discussão no contexto da Responsabilidade Social, ajudando na promoção de uma sociedade mais inclusiva. O Concurso Moda Inclusiva realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência foi o primeiro a ser realizado no Brasil e, segundo pesquisas, é também inédito, nesse formato, no âmbito internacional.

O projeto Moda Inclusiva estimulou a criatividade de vários grupos, como estudantes, professores, pessoas com deficiência. Além disso, fomentou um mercado com foco na ergonomia e estendeu a questão da deficiência para diversos grupos da sociedade, propondo uma reflexão comportamental, bem como uma moda influenciada pela diversidade, com design inspirado na ótica do Desenho Universal, uma resposta ao movimento da sociedade, que busca eficiência e funcionalidade para todos os indivíduos ao longo dos ciclos da vida – um objetivo significativo quando se almeja a construção de uma sociedade para todos, que priorize a eliminação de barreiras arquitetônicas, ambientais e estéticas.

Para saber mais sobre o projeto, assista uma reportagem sobre o Concurso AQUI. Acesse, ainda, o site http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br/. A 8ª edição do Concurso Moda Inclusiva será realizada neste ano, e o desfile dos finalistas da 8ª edição acontecerá no dia 15 de outubro, a partir das 18 horas, em São Paulo (SP).

*Informações: http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br/o-projeto

** Imagem: http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br/

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter

Esta notícia foi editada na terça-feira, 13 de setembro de 2016, às 18:37 por Nicole Trevisol.

Últimas notícias: