Publicado edital de intenção de redistribuição para o IFC

Estão abertas as inscrições para a chamada pública de intenção de redistribuição (Edital 044/2019) para servidores da carreira dos cargos de técnicos administrativos em educação (TAEs). As vagas são destinadas a diferentes cargos e diversas unidades do Instituto (campi e Reitoria).

Interessados na redistribuição de seu cargo para o IFC devem enviar os documentos, descritos no Edital 044/2019, para o e-mail movimentacao.edital@ifc.edu.br, até dia 28 de julho de 2019. Homologação das inscrições será publicada no dia 30 de julho.

Confira todas as informações aqui. Eventuais dúvidas devem ser encaminhadas, por e-mail, ao endereço eletrônico movimentacao.edital@ifc.edu.br

Texto e arte: Cecom/Reitoria

IFC abre processo seletivo para Mestrado acadêmico em Educação

Está aberto o edital para o processo seletivo do Mestrado Acadêmico em Educação do Instituto Federal Catarinense (IFC). As inscrições iniciam no dia 29 de julho e terminam em 19 de agosto de 2019. O curso é totalmente gratuito e presencial. As aulas são ministradas semanalmente, nas segundas e terças-feiras, no período diurno, no Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Camboriú. O ingresso será realizado em março de 2020.

Ao todo são ofertadas 20 (vinte) vagas, sendo divididas em duas linhas de pesquisa: 1) Processos Formativos e Políticas Educacionais (12 vagas) e 2) Processos educativos e inclusão (08 vagas).

Confira mais informações sobre as linhas de pesquisa:

1) Processos formativos e políticas educacionais: A Linha estuda os processos formativos e as políticas educacionais, tendo por base os fundamentos epistemológicos do campo educacional, nos diferentes períodos, contextos sócio-históricos e práticas sociais. Discute as políticas educacionais, consideradas como forças sociais em disputa, bem como suas interfaces com os processos formativos e com a gestão educacional. Problematiza a educação em e para os direitos humanos, envolvendo questões, temas e problemas contemporâneos em contextos formais e não formais. Investiga os processos de formação de professores e demais profissionais da educação, considerando as especificidades desses processos, seus níveis e modalidades de ensino, em espaços formais e não formais.

2) Processos educativos e inclusão: A linha Processos Educativos e Inclusão tem como objetos de estudo os processos educativos e as políticas de inclusão relacionados com os campos de interrogação epistemológica que problematizam a diferença, a diversidade, a desigualdade sociocultural e as formas históricas de manifestação do poder e dos contra-poderes. A educação, nesta perspectiva, é entendida como prática social comprometida com uma sociedade mais justa. Problematiza os processos que engendram a opressão e a exclusão compreendendo a sociedade como espaço de disputas de poder que geram as desigualdades. Atua na perspectiva teórico-metodológica com diferentes temas do campo educacional, tais como: direitos humanos, movimentos sociais, inclusão digital e recursos tecnológicos na aprendizagem, educação especial, educação profissional e tecnológica, educação do campo, capital social e cultural, conceitos de classe, raça, etnia, povos indígenas e populações tradicionais no contexto brasileiro e latino-americano.

O processo seletivo é composto por três etapas: 1) análise do projeto, 2) prova escrita e 3) arguição e análise do currículo lattes. Todas as etapas são de caráter eliminatório e classificatório, com valor de 100 (cem) pontos cada, com nota mínima de aprovação de 70 (setenta) pontos para cada uma delas.  Podem participar do processo os candidatos com diploma de graduação emitido por instituições de ensino brasileiras reconhecidas pelo Ministério da Educação, ou por instituições estrangeiras, desde que reconhecidas no Brasil, conforme legislação vigente.

As inscrições são realizadas unicamente por via eletrônica, de 29/07 a 19/08, pelo site:

 https://sig.ifc.edu.br/sigaa/public/processo_seletivo/lista.jsf?aba=p-processo&nivel=S.

Os candidatos que não tiverem acesso à internet podem utilizar os computadores do Instituto Federal Catarinense – Campus Camboriú durante o período de inscrição. Serão disponibilizados equipamentos com acesso à internet na Secretaria do Programa, no Bloco F, sala F-104, nos seguintes dias e horários: de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 13h30 às 15h30.

Mais informações e inscrições em: http://ppge.ifc.edu.br/editais/

Fonte: Cecom/Camboriú/Marília Massochin

Dois projetos do IFC foram premiados no Seminário de Extensão Universitária da Região Sul

Estudantes e servidores participaram da 37ª edição do Seminário de Extensão Universitária da Região Sul (Seurs), realizada na Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis, nos dias 3 e 4 de julho, com o tema “Extensão e Inovação”. Anualmente, o evento promove o intercâmbio entre as universidades e os Institutos Federais da Região Sul do Brasil.

IFC foi o único Instituto Federal a ser premiado nesta edição. Entre os 16 projetos apresentados pela instituição, dois foram premiados na modalidade apresentação em vídeo, uma novidade no evento.

Na temática Educação, ganhou o projeto “Trote solidário”, desenvolvido no IFC São Bento do Sul, pelo estudante Felipe Veidz e pelos servidores Ranúzy Borges Neves, Maria Flávia Carvalho, Henrique Oliveira e Larissa Merlo. O trabalho também foi premiado na categoria geral da modalidade como o segundo melhor projeto em vídeo.

“Estar no Seurs foi maravilhoso, abriu a minha mente para a questão da projeção do que nosso projeto poderá alcançar ao longo dos anos. Notei que um projeto de extensão pode realmente quebrar todas as barreiras, ou ‘muros da instituição’, e ir muito além em prol da comunidade, tudo feito com o maior amor, carinho e empenho”, revela Veidz, estudante de Engenharia de Computação.

“Quando nos chamaram para receber a certificação de melhor projeto da categoria Educação, confesso que me emocionei bastante, não esperava tanto assim. E, quando nos premiaram como o 2º melhor projeto apresentado em vídeo do evento, foi a sensação mais incrível do mundo por ter todo aquele reconhecimento das noites viradas, das emoções vividas no dia a dia, com as ações realizadas, e por tudo o que nosso projeto vem nos proporcionando. A nossa dedicação é para a comunidade, para fazer bem a eles, e o retorno sentimental que recebemos em troca é inexplicável. Todos que recebem um pouco daquilo que doamos de nós mesmos não têm noção do bem danado que nos fazem”, ressalta o estudante.

“A reciclagem como alternativa de consumo e redução no desperdício de papel no IFC Campus Ibirama”, desenvolvido pela estudante Bruna Eduarda Hoepers sob orientação das professoras Thaís Melenga Tomé e Elisa Lotici Henning, conquistou o primeiro lugar na temática Meio Ambiente.

A estudante do 2º ano do curso Técnico em Vestuário Integrado ao Ensino Médio não viajou para Florianópolis, e recebeu a notícia da premiação em casa. “Uns amigos que estavam no evento me enviaram uma mensagem falando sobre o resultado. Eu saí saltitando pela casa. Não imaginava que seria premiada, foi uma surpresa”, revela Hoepers.

Além de envolver o Campus Ibirama, o projeto da estudante foi desenvolvido, com 45 crianças, na Escola Municipal Caminho da Estação. “A motivação em participar do projeto é mostrar como ele é legal e interessante. Todos percebem como está o mundo a nossa volta. Por isso, se plantarmos uma sementinha e tenta mudar algo desde a infância conseguiremos um resultado melhor, mesmo sendo de um campuspequeno, uma cidade pequena. No início do projeto, fizemos uma pesquisa e identificamos que é gasto muito papel aqui no campus. Em campi maiores, o consumo deve ser proporcionalmente maior. Mas, se começarmos do pequeno, podemos, sim, fazer um futuro cada vez melhor”, incentiva a estudante.

Diretor de Extensão no IFC, Éliton Pires comemora o desempenho da instituição no evento. “A Extensão é o elo que traz as demandas da sociedade até a instituição para serem estudadas e terem seus resultados devolvidos como uma mudança para a sociedade. Nosso caminho para fortalecer as parcerias e o reconhecimento é por meio de projetos e de programas. Por isso, é gratificante ver o envolvimento dos estudantes e servidores nas ações propostas pela Extensão, assim como o planejamento dos campi para fazer a diferença na região”, enfatiza Pires.

Seurs 2019

Realizado na Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis, nos dias 3 e 4 de julho de 2019, com o tema “Extensão e Inovação”, o evento reuniu 288 trabalhos e possibilitou discussões e trocas de experiências extensionistas. Consolidado como o principal evento da Extensão universitária no Sul do país, o Seurs proporciona uma intensa troca de experiências e saberes, além de ser um espaço destinado às manifestações artístico-culturais desenvolvidas por essas instituições. Para saber mais sobre o Seurs, acesse aqui a página do evento.

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães
Fotos: Cecom/Reitoria e Proex

Estudantes do IFC Araquari realizam atividade de valorização do idoso

Na última sexta-feira, dia 11 de julho, cerca de 160 estudantes participaram de atividades de integração geracional, com aproximadamente 300 idosos dos Grupos da Melhor Idade do município de Araquari. Os estudantes envolvidos na ação estão cursando os anos finais do ensino médio no IFC Campus Araquari.

Os alunos contribuíram com a organização, decoração e interação da Festa Julina da Melhor Idade, promovida pela Prefeitura de Araquari. Uma tarde temperada com energia e experiência tomou conta do Salão Paroquial e fez com que as duas gerações (adolescentes e idosos) se juntassem para gerar felicidade. A ação faz parte do Projeto de Ensino Dia C, da disciplina de Sociologia, e teve como objetivo estimular o potencial dos adolescentes à participação social e comunitária por meio de diversas atividades de exercício da cidadania, protagonismo juvenil e cultura de paz.

Para o Prof. Roberto Dombroski, coordenador do projeto, “a interação dos estudantes com os idosos foi um aprendizado para a vida, pois são eles (adolescentes) que assumirão o comando da sociedade no futuro e, por isso, é importante aprimorar o contato intergeracional com ações que promovam o respeito, o reconhecimento e a felicidade mútua”.

Esta é mais uma das parcerias estabelecidas entre o Instituto Federal Catarinense e a Prefeitura de Araquari, por meio atividades dos Projetos Dia C e Super Ação. As ações do Gabinete e das Secretarias de Assistência Social, Educação e Esporte e Lazer do município têm oportunizado a realização de atividades sociais e comunitárias dos estudantes do campus, que crescem social e psicologicamente com essa participação.

Texto e imagem: IFC Araquari/Roberto Dombroski

Publicado edital do Programa de Auxílios Estudantis (PAE) – 2º semestre

A Coordenação-Geral de Políticas e Programas Estudantis do IFC disponibilizou o Edital do Programa de Auxílios Estudantis (PAE), válido para o segundo semestre de 2019. O período para inscrições e entrega dos documentos necessários vai de 29/07 até 12/08.

O objetivo do PAE é criar condições de acesso e aproveitamento pleno da formação acadêmica aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Clique aqui e acesse o Edital do PAE (nº43/2019) e seus anexos

Os documentos disponíveis no link acima trazem detalhes sobre o cronograma de atividades do Programa, os pré-requisitos e a documentação necessária para a solicitação de cada auxílio. Por isso, é muito importante que os candidatos leiam atentamente as instruções neles contidas.

São ofertadas três modalidades de auxílio:

Auxílio-Moradia: destinado a estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica que necessitam de complementação financeira para custear suas despesas de aluguel, em razão do ingresso no IFC, e que sejam provenientes de outros municípios ou de zonas rurais distantes, para que possam residir nas proximidades do campus. O auxílio é de até R$ 300,00 mensais, ofertado em 07 parcelas, referentes aos meses de agosto de 2019 a fevereiro de 2020.

Auxílio-Permanência I: destinado a estudantes em situação de extrema vulnerabilidade socioeconômica, prioritariamente aos que apresentarem Índice de Vulnerabilidade Socioeconômica (IVS) de até 360 e que necessitam de complementação financeira para custear suas despesas no IFC, visando, assim, à permanência e ao êxito escolar/acadêmico. O valor é de até R$ 400,00 mensais, ofertado em 05 parcelas, referentes aos meses de agosto a dezembro de 2019.

Auxílio-Permanência II: destinado a estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica que necessitam de complementação financeira para custear suas despesas no IFC, visando, assim, à permanência e ao êxito escolar/acadêmico. O valor é de até R$ 200 mensais, ofertado em 05 parcelas, referentes aos meses de agosto a dezembro de 2019.

Texto: Cecom/Reitoria/Thomás Müller
Imagem: Cecom/Reitoria

Inclusão: IFC realiza entrega do 30º cão-guia

Cezar Agustinho Rodrigues Oliveira agora passará a conviver com o Eddie, seu novo cão-guia e companheiro de vida. A dupla foi oficialmente constituída na quinta-feira, 11/07, no Centro de Formação de Treinadores e Instrutores de Cães-Guia do Instituto Federal Catarinense (IFC). A entrega marca a reposição do cão-guia Duster, que também foi formado no Centro, e faleceu em decorrência de problemas de saúde.

Durante a entrega do cão, o diretor-geral do IFC Camboriú, Rogério Luís Kerber, agradeceu o trabalho das famílias socializadoras e do Instituto. Na oportunidade, o diretor explicou a questão da prioridade do recebimento do cão, como no caso do Cezar, que já era usuário da tecnologia. O diretor também pediu o apoio dele na defesa do Programa Cão-Guia junto às associações de pessoas com deficiência visual.

Durante a cerimônia, a diretora de desenvolvimento educacional, Sirlei de Fátima Albino, também destacou o papel dos Institutos Federais na inclusão e no atendimento das demandas da comunidade onde estão inseridos.

Além de todo o trabalho desenvolvido pelos alunos e professores do Centro, a coordenação do curso, Márcio Pereira Soares e Carlos Eduardo Rebello, destacou a importância das famílias socializadoras para o sucesso de todo o processo. “A dedicação das pessoas conta muito para que esse trabalho se concretize”, disse Márcio. “Agradecemos o empenho do professor do IFC Camboriú, Daniel Varela, e família pela socialização, e a professora Marinês Kerber pelo treinamento. Eddie é um cão-guia excelente”, completou Carlos.

Emocionado ao receber o cão-guia, Cezar agradeceu toda equipe do IFC e a família socializadora envolvida. “Vou dar toda dedicação ao Eddie, cuidarei dele como se fosse um filho. Ele será o meu olhar”, disse. Durante a entrega, o socializador Daniel afirmou estar orgulhoso com o “filho formado” e com a contribuição na melhoria da qualidade de vida que Eddie irá proporcionar ao Cezar.

Fonte: Cecom/Camboriú/Marília Massochin

Coordenadores de estágio participaram de capacitação na Reitoria

Coordenadores de estágio do IFC participaram de uma capacitação oferecida na Reitoria do IFC, em Blumenau, nos dias 13 e 14 de junho, promovida em conjunto pelas equipes das pró-reitorias de Extensão e de Ensino, além da Assessoria de Relações Internacionais do IFC. Atividade foi transmitida, via webconferência, para os campi como meio de capacitar mais servidores e estudantes.

Servidores do IFC e convidados revezaram-se na apresentação dos seguintes temas: estágios obrigatórios e não obrigatórios; estágios e intercâmbio no exterior; implantação do Programa Jovem Aprendiz; ampliação do número de convênios com empresas, instituições públicas e ONGs para realização de estágios pelos estudantes.

De acordo com diretor de Extensão no IFC, Éliton Pires, a capacitação teve como objetivos instruir estudantes e gestores de Estágios e Convênios sobre a atualização de procedimentos, metodologias e ferramentas para ampliação da rede de relacionamento do IFC com o mundo do trabalho e, assim, possibilitar maior número de oportunidades para nossos estudantes no Brasil e no exterior.

“Foi um encontro produtivo. Foram encaminhadas a implantação do Programa Jovem Aprendiz no IFC, a aprovação para efetivação de novas cooperações com empresas e instituições públicas nacionais e internacionais, e a tramitação e aprovação da Política de Internacionalização da educação do IFC”, explica Pires.

Todo o treinamento foi gravado, editado e está disponível no canal do IFC no YouTube. Acesse aqui.

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães
Foto: Proex

Primeira Empresa Júnior do IFC Araquari passa a funcionar

A primeira Empresa Júnior do IFC Araquari foi fundada, com a aprovação do Conselho do Campus, no dia 28 de junho de 2019. A Empresa Júnior Aquassistência foi formada por bolsistas, do Laboratório de Aquicultura (LAq), estudantes dos cursos superiores de Agronomia, Medicina Veterinária e do curso técnico em Agropecuária.

A empresa consolida-se como pioneira no IFC Araquari e tem sua atuação com enfoque em Consultoria e Assistência Aquícola para produtores da Região Norte Catarinense. Além disso, busca incentivar a qualificação profissional da comunidade interna e externa por meio da realização de cursos com diferentes temáticas.

A ideia do projeto surgiu quando Julio C. B. Rodhermel, aluno da Medicina Veterinária e bolsista do LAq, conheceu o Movimento Empresa Júnior — responsável pelo engajamento de milhares de jovens no empreendedorismo e preparação para o mundo profissional. Ao visitar o evento Se Joga na Rede, organizado pela Fejesc (Federação das Empresas Juniores do Estado de Santa Catarina), Julio se mostrou interessado pela ação. “Foi amor à primeira vista”, conta o estudante. “Vi pessoas da minha idade que estavam realmente empolgadas e focadas em prestar serviços a empresas de sua região, tentando a todo custo influenciar positivamente o meio em que estão inseridos. A partir dali, já que sou bolsista, tive a ideia de fundar uma Empresa Júnior vinculada ao Laboratório de Aquicultura”.

Atualmente, a proposta conta com a participação de 17 membros fundadores. Ademais, outras empresas colaboraram para o desenvolvimento do projeto, bem como a Empresa Júnior EJDM, que trabalha com Design de Moda na UFSC de Florianópolis; e a EJ PRODCOM, empresa Júnior de Engenharia de Produção da Unisociesc de Joinville.

Adolfo Jatobá, professor do campus e participante da criação da empresa, falou a respeito das atividades: “A Empresa Júnior foi fundada para eles e a partir deles, o que torna isso mais gratificante para mim como docente, e, também, mais desafiador aos discentes. Ela dará aos alunos participantes novas oportunidades de aprenderem/evoluírem durante seu processo formativo, uma vez que assumirão o protagonismo das ações, sendo os responsáveis por definir estratégias e métodos, assim como a melhor forma de atuarem”.

A Empresa Júnior tem por objetivo fortalecer os laços da instituição com outras de diferentes regiões. Os serviços dessa empresa atenderão à comunidade com preços acessíveis, ofertando também a oportunidade para os estudantes do campus de terem um maior contato com a realidade do trabalho, no que diz respeito à cobrança do prazo de projetos, ao planejamento estratégico, à busca por parcerias, ao trabalho em equipe e ao profissionalismo. “Temos por objetivo ajudar a sociedade e, também, auxiliar na visão empreendedora dos nossos estudantes, para que o conteúdo teórico aprendido possa ser aplicado na prática”, finaliza Julio Rodhermel.

SAIBA MAIS – O que é uma Empresa Júnior?

É uma associação civil composta por estudantes, sem fins lucrativos, mas sim educacionais, de duração indeterminada, em que os cargos são decididos mediante eleição entre seus membros, segundo seu Estatuto Social.

O objetivo primeiro das empresas juniores é desenvolver pessoal e profissionalmente os seus membros por meio da vivência empresarial, realizando projetos e serviços na área de atuação dos cursos de graduação aos quais for vinculada. A Empresa Júnior visa fomentar o aprendizado prático do universitário em sua área de atuação, além de trabalhar com a autonomia no centro acadêmico. Com esse objetivo, pretende-se fomentar o crescimento pessoal e profissional do aluno membro, por meio do oferecimento de serviços de qualidade e a baixo custo ao mercado. Dessa forma, além de atingir seu próprio objetivo, as EJs contribuem para o desenvolvimento do empreendedorismo em sua região. Em alta escala, o Movimento das Empresas Juniores (MEJ) contribui com uma importante parcela no desenvolvimento empresarial e econômico do país.

Texto: Cecom/Araquari – Laís Tedesco e Raquel Rybandt

Projeto MIA leva cães para “passeio” em shopping

Locais pet friendly são cada vez mais comuns atualmente, ou seja, os animais de estimação tem sido bem-vindos em vários ambientes nos quais antes não era permitida sua entrada. O Shopping Muller, no centro de Joinville, é um destes espaços que permite aos pets acompanharem seus donos. O Projeto MIA – Movimento pela Interação Animal – esteve lá no último dia 09 de julho, com oito cães de variadas raças.

Todos os animais que participaram da atividade são “cães terapeutas”, muito mansos e carinhosos, ensinados para atuarem com terapias em centros hospitalares, lares de idosos, associações para pessoas excepcionais, entre outros espaços. O projeto MIA vem atendendo a estas demandas desde o ano de 2014, quando foi criado por estudantes do Curso de Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense Campus Araquari.

Para as intervenções assistidas, ou “pet terapias” como também são chamadas, os cachorros e gatos participam de outras atividades educativas, são adestrados e treinados para fazerem truques que levam alegria às pessoas doentes, crianças ou idosos. O comportamento afetivo é o mais influenciado pela terapia com animais, gerando uma comunicação recíproca entre o pet e as pessoas. E é na infância quando se encontram os melhores resultados desta interação, promovendo o desenvolvimento da autoestima, respeito e companheirismo para com os animais.

A ideia desta ação foi passear com os cães pelo shopping, em frente às lojas, promovendo a interação com as pessoas. Os três andares foram visitados, com sucessivas pausas, para que as pessoas tirassem fotos, fizessem carinho, ou apenas admirassem os animais.

Por mais que haja um receio inicial, a expressão de “melhor amigo” se torna verdadeira com poucos segundos. É notável a recepção do público para com os pets, dos menores até os maiores – que sempre chamam mais atenção, tanto por seu porte, quanto pela sua doçura. No próximo dia 13 de julho (sábado), entre 10h e 17h, estes cães estarão novamente no Shopping Muller, onde acontecerá o evento “Mundo Pet”, com feira de adoção, exposição de produtos pets, crossdog e roda de truques, mini workshops, distribuição de brindes, entre outras ações. Todos podem levar seus pets ao evento também.

Texto e imagens: Cecom/Araquari

Reditec 2019 – IFC e IFSC organizam evento para dirigentes da Rede

De 9 a 13 de setembro, Florianópolis irá receber cerca de 1,4 mil dirigentes da Rede Federal para discutir políticas e desafios da Educação Profissional e Tecnológica no Brasil. Em sua 43ª edição, a Reunião Anual dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Reditec) será realizada em Florianópolis e está sendo organizada pelos dois institutos de Santa Catarina –  o Instituto Federal Catarinense (IFC) e o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). O tema do evento será “Mãos que fazem, mentes que transformam: 110 anos da Educação Profissional no Brasil”.

A Reditec acontece há 42 anos e recebe gestores dos Institutos Federais, dos Centros Federais de Educação Tecnológica e do Colégio Pedro II. O objetivo do evento é avaliar práticas e resultados nas instituições que compõem a Rede Federal. O Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) é quem promove a reunião, com recursos próprios e da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC).

Para mais informações, acesse aqui a página do evento.