Campus São Bento do Sul forma suas primeiras turmas de ensino técnico integrado ao ensino médio

O Campus São Bento do Sul do Instituto Federal Catarinense encerrou suas atividades de 2019 de um jeito muito especial: foram realizadas as primeiras formaturas das turmas do Ensino Técnico integrado ao Ensino Médio. Cerca de 90 estudantes dos cursos técnicos integrados em Automação Industrial, Informática e Segurança do Trabalho puderam celebrar com amigos e familiares a conclusão desta etapa de sua trajetória escolar, após três anos fazendo parte da instituição.

A cerimônia aconteceu na Sociedade Desportiva Guarani, em São Bento do Sul, dia 19 de dezembro, e contou com a presença de servidores do IFC e de parentes e amigos dos formandos, além de membros da comunidade. A solenidade foi conduzida pela técnica em assuntos educacionais Renata Chiquetti Machado, e teve a participação da professora Nágila Cristina Hinckel para anunciar os nomes dos concluintes na entrega dos certificados.

O pró-reitor de administração do IFC, Stefano Moraes Demarco, presidiu a cerimônia, representando a reitora Sônia Regina de Souza Fernandes. Do campus São Bento do Sul, foram parte da mesa o diretor-geral, professor Samuel Henrique Werlich, o diretor de desenvolvimento educacional, professor Alessandro Iavorski, a coordenadora do curso de automação industrial, professora Maria Flávia Soares Pinto Carvalho, o coordenador do curso de informática, professor Fernando José Muchalski, o coordenador do curso de segurança do trabalho, professor Wilson José Caldeira e também o vereador Peter Alexandre Kneubuehler, como representante do poder público municipal.

Por se tratar de formação em cursos técnicos, os formandos prestaram juramentos relacionados as profissões que se tornaram aptos a exercer com a conclusão dos cursos. Foram juramentistas as alunas Júlia Alves Rackow, Fernanda Rank de Sousa e Karina Kunze, dos cursos de Automação Industrial, Informática e Segurança do Trabalho, respectivamente. Para proferir os discursos dos formandos, as alunas Maria Eduarda Verbinenn, Raquel Valentini da Silva e Lilian Nardo Pires foram escolhidas as oradoras das turmas de Automação Industrial, Informática e Segurança do Trabalho, nesta ordem.

Além dos alunos, professores do campus também discursaram, na posição de paraninfos das turmas. A professora Maria Flávia Soares Pinto Carvalho foi a paraninfa da turma de automação industrial, a docente Ana Paula Pereira Villela foi paraninfa da turma de informática e o professor Henrique Valadão de Oliveira foi paraninfo da turma de segurança do trabalho. A solenidade ainda teve os discursos do diretor-geral, Samuel Henrique Werlich, do vereador Peter Alexandre Kneubuehler, e do pró-reitor Stefano Moraes Demarco.

Os paraninfos e patronos das turmas receberam homenagens dos alunos: os formandos da automação industrial entregaram uma lembrança a professora Maria Flávia Soares Pinto Carvalho e também ao professor Roni Richard Fuckner, patrono da turma. Os homenageados do curso de informática foram a professora Ana Paula Villela e o professor Diego Teixeira Witt, escolhido patrono. E na turma de segurança do trabalho as homenagens foram para os professores Henrique Valadão de Oliveira e Bruno Nunes Batista, que foi o patrono da turma.

A cerimônia contou com momentos de muita alegria, emoção e agradecimentos por toda a trajetória vivida pelos alunos e também pelos servidores do campus nestes três anos de convivência. Vale destacar a bonita homenagem da aluna Lilian Nardo Pires em seu discurso de oradora ao professor Gilberto Cechella, falecido no início de 2019.

Confira abaixo algumas fotos do evento:

Texto e imagens: Cecom/SBS

IFC disponibiliza módulo Egressos no SIGAA

A partir deste ano, o IFC passa a contar com módulo específico no Sistema integrado de gestão de atividades acadêmicas (SIGAA) para gestão e acompanhamento dos egressos. Implantado por meio de uma parceria com Instituto Federal do Pará (IFPA), o módulo foi instituído a pedido da Pró-reitoria de Extensão do IFC.

De acordo com o pró-reitor de Extensão do IFC, Fernando Garbuio, essa será uma ferramenta importante para a organização das atividades ligadas aos egressos. “Dentre outras funcionalidades, o sistema permite, em tempo real, acompanhar os formados/egressos nos diferentes cursos e campi do IFC. Possibilita também aplicar pesquisas sobre os egressos, convidá-los para atividades na instituição e ainda divulgar oportunidades de emprego e cursos”, apresenta Garbuio.

“Ao final do curso, os formandos devem atualizar seus dados cadastrais junto ao SIGAA, pois é a partir deste cadastro que eles continuarão conectados com o IFC. A manutenção deste vínculo é importante para a instituição e também para o egresso que terá oportunidades de continuar acompanhando as atividades do IFC e receber informações relevantes para sua área de formação”, explica o diretor de Extensão, Éliton Pires

Este módulo possui uma área pública para consulta de informações gerais. Clique aqui para conhecer.

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães

3ª Agrotec reuniu cerca de 700 participantes no IFC Santa Rosa do Sul

Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Santa Rosa do Sul promoveu a 3ª Exposição Tecnológica da Agricultura Familiar (Agrotec), no dia 23 de novembro, com a presença de aproximadamente 700 pessoas, que tiveram a oportunidade de conhecer melhor os trabalhos desenvolvidos no IFC, bem como os produtos das 20 organizações e empresas que apresentaram suas novas tecnologias, máquinas e produtos voltados ao desenvolvimento da agricultura familiar. As apresentações dos projetos deram-se em 33 pontos de visitação, distribuídos em todo o campus na forma de estandes, e em 17 minicursos ministrados pelos acadêmicos, egressos, servidores e empresas parceiras.

Segundo os organizadores, um ponto importante do evento é a exposição dos estudantes para a comunidade sobre os trabalhos e projetos de ensino, extensão, pesquisa e inovação desenvolvidos durante todo o ano, sob orientação dos servidores e em parceria com as organizações e empresas.

“A Agrotec diferencia-se dos outros eventos institucionais por estar inteiramente voltada para o desenvolvimento da agricultura familiar, visando abrir as portas do IFC para toda a comunidade. É um dia de visitação, de aprendizado, de troca de experiências, partilha de conhecimento e fortalecimento das parcerias com associações, cooperativas, produtores, organizações e empresas que recebem nossos estudantes para realização de estágio, que podem vir a ser seus próximos colaboradores. Momento importante também para os próprios produtores que visam melhores resultados com a aplicação das tecnologias apresentadas no IFC”, destaca Mauricio Duarte Anastácio, coordenador-geral de Extensão no Campus Santa Rosa do Sul.

Participantes tiveram a oportunidade de conhecer a produção de Kokedamas (técnica japonesa de jardinagem com plantas e musgos), cultivo de shiitake em toras de eucalipto, cultura da pitaya, produção e perspectivas e produção de embutidos, projeto de coleta, produção e doação de mudas de frutíferas, realizado com apoio do Sicoob Credija, que visa diversificar o cultivo de frutas e, ao mesmo tempo, recuperar nascentes e áreas de preservação permanentes. Também a Feira da Agrobiodiversidade, realizada por produtores que puderam expor seus produtos como os doces, geleias, queijos, cogumelos, pães, artesanato, dentre outros itens que valorizam o produtor rural e a geração de renda em toda a cadeia socioeconômica da região.

Organizadores do evento buscaram junto ao mercado oportunidades tecnológicas que promovam geração de renda nas pequenas propriedades rurais características do sul catarinense, agregando em qualidade para a vida do campo, além de tornar a instituição uma referência nas atividades que desenvolve, sendo uma vitrine aos participantes e expositores do evento, para adquirir novos conhecimentos e melhorar a produção.

“O evento chegou a esta edição mais fortalecido. Agradecemos aos que se fizeram presentes e colaboraram para a realização da 3ª Agrotec, tendo o IFC Campus Santa Rosa do Sul como instituição mediadora e executante de propostas que oportunizam o desenvolvimento e fomento da Agricultura Familiar”, finaliza Anastácio.

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães
com informações da Extensão
Fotos: Divulgação/organizadores

Estudantes conquistam ouro, prata e bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática

Uma medalha de ouro, uma de prata, duas de bronze e 13 menções honrosas na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep 2019). Esse é o resultado da dedicação dos estudantes, somada à educação de qualidade ofertada no Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Blumenau.

Em um universo de 18 milhões de alunos que passaram para a segunda fase da Obmep, o campus classificou 31 estudantes. A segunda fase consistia em uma prova discursiva, composta de seis questões valendo até 20 pontos cada. A edição deste ano registrou um recorde de escolas participantes, foram 54.831, entre instituições públicas e privadas (desde 2017, a prova foi aberta para escolas particulares).

Além da Obmep, o campus classificou ainda 13 estudantes para a Olimpíada Regional de Matemática (ORM), que trouxe resultados também: duas menções honrosas. Os alunos que participam de ambas as Olimpíadas são dos cursos de ensino médio técnico integrado em Informática e Eletromecânica.

A aluna Tatiana Pasold, que levou o ouro, conta que sempre teve afinidade com Matemática, mas passou a gostar mesmo depois que participou da primeira olimpíada, em 2015. “Achei as questões interessantes, aplicáveis ao dia a dia, isso me aguçou a curiosidade”. Sobre a preparação, ela diz que treina muito a partir de provas anteriores, além de contar com um adicional: “o incentivo dos professores é essencial”.

Para o professor de Matemática Jeovani Schmitt, as possibilidades vão além do reconhecimento e da premiação com medalhas. “Os alunos premiados tornam-se referências positivas nas escolas, são preparados para participar de competições internacionais e podem receber bolsas para Programas de Iniciação Científica. A experiência é enriquecedora para a vida, para o currículo, e pode apontar direcionamentos para uma profissão do aluno”, observa ele.

Texto: Cecom/Blumenau| Gisele Silveira
Foto: Divulgação Obmep

Campus Blumenau é apresentado na tribuna livre das câmaras de vereadores da região

Nos meses de outubro e novembro, a diretora-geral pro tempore do Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Blumenau, Marilane Maria Wolff Paim, visitou câmaras de vereadores da região. Marilane ocupou a Tribuna Livre das Câmaras Municipais de Indaial, Timbó, Pomerode, Rio dos Cedros e Benedito Novo para falar dos cursos oferecidos e da importância do Instituto para o desenvolvimento da região. Em julho deste ano, a diretora também esteve na tribuna livre da Câmara de Blumenau.

Em um vídeo institucional, os vereadores puderam conhecer a estrutura do campus, como laboratórios, quadra poliesportiva, biblioteca e espaços de convivência, além das modalidades dos cursos oferecidos. Marilane citou o campus em números, ressaltando que, hoje, são ofertados dez cursos, do ensino médio técnico à pós-graduação, além de cursos de qualificação profissional. “São cerca de 1.100 estudantes em um espaço de aprendizado referenciado, que tem como missão proporcionar educação profissional, atuando em ensino, pesquisa e extensão, comprometida com a formação cidadã, a inclusão social, a inovação e o desenvolvimento regional”, afirmou.

As visitas às câmaras de vereadores são importantes para estreitar laços com o legislativo municipal e também para tornar o IFC cada vez mais conhecido na comunidade. “Câmaras e Institutos Federais são órgãos com objetivos em comum e, por isso, a intenção é caminhar de mãos dadas, buscando sempre o interesse dos cidadãos”, ressaltou Marilane.

Texto: Cecom/Blumenau | Gisele Silveira
Fotos: Setor de Comunicação de Indaial

Estudantes levam nove medalhas em Olimpíadas Nacional e Catarinense de Ciências e Química

Alunos dos cursos técnicos integrados ao ensino médio do Campus Blumenau foram premiados na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) e na Olimpíada Catarinense de Química (OCQ). Ao todo, foram três medalhas de ouro, quatro de prata e duas de bronze, além de seis menções honrosas.

A premiação oficial da ONC ocorreu em 28 de novembro, na Universidade de São Paulo (USP). Já a cerimônia de premiação da OCQ ocorreu em 4 de dezembro, no salão nobre da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Os alunos com medalhas de ouro, prata e bronze receberam certificados e medalhas. Os alunos com menção honrosa receberam certificados.

O estudante Victor Henrique D’avila, do terceirão do curso técnico de Eletromecânica integrado ao ensino médio, conquistou duas medalhas de bronze, uma na ONC e outra na OCQ. Victor já havia ficado entre os 40 melhores classificados na Olimpíada Catarinense de Química (OCQ), em 2018, o que o levou à Olimpíada Brasileira em 2019. “Eventos como esse nos incentivam a estudar e fomentam a busca por novas descobertas. Fiquei ainda mais feliz quando soube que seria premiado”, comemorou.

Para o professor de Química Hélvio Silvester Andrade de Sousa, a Olimpíada estimula e promove o gosto pela Matemática. “E é importante para os alunos testarem seus conhecimentos e para adquirirem mais experiência em avaliações externas, como Enem e vestibulares”, considerou.

Confira os premiados:

Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) 2019

Pedro Romero Rodrigues (1º ano) – Medalhista de Ouro

Roger Henrique Maldaner (1º ano) – Medalhista de Ouro

Pedro Henrique Fontoura de Souza (3º ano) – Medalhista de Ouro

Kaio Haruta (1º ano) – Medalhista de Prata

Melissa Radatz (1º ano) – Medalhista de Prata

Lucas Henrique Falk (2º Ano) – Medalhista de Prata

Victor Henrique Davila (3º ano) – Medalhista de Bronze

Vinicius Leite Bortolon (2º Ano) – Menção Honrosa

Bruno Gabriel Ronchi (3º Ano) – Menção Honrosa

Cássio Antônio Filippi (3º Ano) – Menção Honrosa

Olimpíada Catarinense de Química (OCQ) 2019

Pedro Romero Rodrigues (1º ano) – Medalhista de Prata

Victor Henrique Davila (3º ano) – Medalhista de Bronze

Roger Henrique Maldaner (1º ano) – Menção Honrosa

Fernanda Borges (1º ano) – Menção Honrosa

Guilherme Lettmann Penha (1º ano) – Menção Honrosa

Texto: Cecom/Blumenau| Gisele Silveira
Foto: Divulgação

Codir realiza última reunião ordinária de 2019

Colégio de Dirigentes (Codir) do IFC reuniu-se, nos dias 9 e 10 de dezembro, para a oitava reunião ordinária e último encontro com essa formação, devido a troca de gestão em 2020. A reunião ocorreu no IFC Campus Santa Rosa do Sul tendo como pauta os assuntos do Colégio e a inauguração das obras no campus.

Primeiro ponto de pauta na reunião foi a apresentação dos regimentos internos dos campi de acordo com os novos organogramas aprovados conforme a Portaria IFC 19/2019, de 22 de novembro de 2019. Bárbarah Sorgetz, da pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional (Prodin), fez as apresentações sobre como foram feitas as discussões para elaborar os documentos e algumas curiosidades como a mudança de nomenclaturas de alguns setores. Os conselheiros pediram mais detalhes sobre algumas situações, como: subordinação dos auditores dos campi que passam a estarem ligados hierarquicamente ao auditor chefe na Reitoria; a destinação de funções gratificadas (FGs) livres que serão distribuídas de acordo com a necessidade e prioridades definidas pelo diretor geral do respectivo campus, entre outros tópicos. Sorgetz esclareceu que as minutas serão enviadas para análise da Procuradoria e depois seguem para aprovação no Conselho Superior (Consuper). Após aprovado, para futuras alterações, o regimento dos campi deverá passar por análise técnica da Prodin antes de ser submetido à nova aprovação no Consuper.

Na sequência da reunião, o diretor de Gestão de Pessoas (DGP), Bruno Dutra Vieira apresentou sobre as vagas de docentes e de técnicos administrativos. Reitora do IFC, Sônia Fernandes, esclareceu que as de técnicos não são vagas novas, elas vieram de troca com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC). Vieira esclareceu que a proposta de destinação das vagas baseou-se nas características atuais de cada unidade do IFC. Diretor de Concórdia, Nelson Golynski apontou sobre a situação das futuras aposentadorias de servidores ocupantes de cargos extintos. Tal situação será definida futuramente, de acordo com Vieira, observando a situação de todos os campi, e que deverá obedecer situações vindas do Governo Federal. Diante deste cenário, a reitora alertou aos diretores sobre as liberações de servidores para afastamentos.

Sobre as seis vagas de docentes, ficaram assim distribuídas: Blumenau (Sociologia), Brusque (Letras e Atendimento Educacional Especializado), Camboriú (Pedagogia e Letras/Inglês) e São Bento do Sul (Atendimento Educacional Especializado). 

Já as vagas para técnicos administrativos ficaram com a seguinte distribuição: 
– Tecnólogo/Formação = 3 vagas: Araquari, Concórdia e Proen
– Administrador = 2 vagas: Brusque e São Bento do Sul
– Técnico de Laboratório/Área = 4 vagas: Concórdia, São Bento do Sul, Videira, Proad (troca com Assistente de Administração);
– Contador = 1 vaga: São Bento do Sul
– Técnico de Tecnologia da Informação = 7 vagas: Brusque, Abelardo Luz, Sombrio, Rio do Sul e Reitoria DTI (3 vagas)

Definidas as vagas, o diretor da DGP seguiu com a apresentação sobre as possíveis datas de exonerações e nomeações dos novos gestores. Como a nomeação da reitora reeleita para o IFC ainda não foi confirmada pelo Governo Federal, trabalha-se como possível data de nomeação o dia 13 de janeiro de 2020, com a posse no dia 27 do mesmo mês. Assim, os novos diretores serão nomeados dia 28 de janeiro. Para nomear os pró-reitores(as), os diretores de áreas e outras funções, a data é livre. 

Nos informes, Vieira falou sobre aposentadoria, licença capacitação, insalubridade, flexibilização da carga horária e horário reduzido de janeiro para todas as unidades do IFC.

Entre outros assuntos, a pró-reitora de Ensino, Josefa Surek, solicitou o espaço para atualizar os gestores sobre os procedimentos de Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC). Também sobre o Processo de Reconhecimento e Certificação de Saberes Profissionais da Rede CERTIFIC, no âmbito do IFC, com previsão de abertura de turmas no próximo ano, porém com detalhes ainda não finalizados.  

Em relação ao cenário orçamentário, o pró-reitor de Administração, Stefano Moraes Demarco, relatou a atual situação do IFC após ajustes que se fizeram necessários diante das adversidades neste primeiro ano de Governo Federal. Mesmo neste cenário, o pró-reitor afirmou que será empenhado 100% do orçamento do IFC até 31 de dezembro. Apresentou as planilhas com a relação das despesas orçamentárias entre as empenhadas, liquidadas e pagas. Esclareceu também sobre a impossibilidade de manter empenhos que não foram executados, por diferentes contextos, pois serão bloqueados conforme definido no Decreto 9.428, de 28 de junho de 2018, que alterou o Decreto nº 93.872, de 23 de dezembro de 1986, para dispor sobre despesas inscritas em restos a pagar não processados. Os campi que estejam nessas situações têm até 31 de dezembro para tentar desbloquear esses recursos mediante notas fiscais e atestes. Por todos esses motivos, as equipes da Proad estarão em sistema de plantão para fazer empenhos, ajustes e reforços.

Na ocasião, Demarco e a Reitora ressaltaram a conquista de quatro usinas fotovoltaicas que serão instaladas nos campi de Araquari, Camboriú, Concórdia e Rio do Sul. Os locais foram definidos após análise de demanda, consumo e relação pedagógica, entre outros critérios aplicados pelo projeto. Os recursos para a construção destas Usinas provém de Termo de Execução Descentralizada (TED), via Reitoria. Este assunto será apresentado com mais detalhes em futura reportagem no site do IFC.

Ao final dos informes, a reitora agradeceu o empenho de todos os membros na condução dos trabalhos desenvolvidos ao longo destes últimos quatro anos que proporcionaram o crescimento do IFC. Este momento de despedida foi usado por alguns dos membros, entre eles o atual diretor geral do Campus Ibirama e futuro pró-reitor de Extensão, Fernando Taques para destacar alguns fatores relevantes ao longo dos últimos quatro anos “Passamos por 3 presidentes da República, o que não é um fato tão simples, e ao mesmo tempo passando por um momento de reconhecimento institucional por parte da comunidade externa e também pela nossa comunidade interna. Eu acredito que esta atual formação do Codir serviu justamente para reforçar esses alicerces da nossa instituição, um trabalho iniciado nas outras formações do Codir nas gestões anteriores, mas que chega nessa gestão com encerramento sem obras atrasadas, mostra que foi um Codir extremamente colaborativo atuando em nome do bem institucional”, definiu.

Estes foram os principais assuntos tratados na última reunião do Codir desta gestão. As reuniões ordinárias deste Colégio devem retornar em março de 2020. Esta reunião não foi transmitida devido a falta de equipamento no campus, mas o vídeo com a gravação completa será disponibilizada no canal do IFC no YouTube nos próximos dias.

Texto e fotos: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães

Parceria entre IFC e Furb viabiliza aplicação de testes de proficiência em Blumenau

Uma parceria entre o Instituto Federal Catarinense (IFC) e a Universidade Regional de Blumenau (Furb), instituição pública municipal, oportunizou a oferta de testes de proficiência em língua inglesa TOEIC Bridge para os estudantes da Furb Idiomas, da Escola Técnica do Vale do Itajaí (Etevi) e para os técnicos administrativos da Universidade.

Todos os testes foram ofertados de forma gratuita para aplicação ao longo do mês de dezembro. O TOEIC Bridge é um teste reconhecido internacionalmente focado nos níveis básico e intermediário. Ele não aprova ou reprova, apenas nivela o candidato.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Línguas (NucLi-IsF) no IFC, Gicele Vergine Vieira, a parceria foi possível pois, assim como o IFC, a Furb também é cadastrada no Idiomas sem Fronteiras (IsF) e já possui parcerias com o IFC em outros projetos. “O quantitativo de testes que recebemos foi suficiente para a aplicação com nossos estudantes e técnicos administrativos. Após finalizar nosso processo, ficamos com alguns excedentes com validade até final do ano. Para não descartá-los, optamos por disponibilizá-los para aplicação com o público da Furb. É uma forma de expandir a oferta dos testes de proficiência e fazer bom uso dos recursos públicos”, explica Vieira.

Além de disponibilizar os testes, a equipe do NucLi-IsF no IFC também está atuando nas aplicações que se encerram no dia 17.

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães
Foto: Idiomas sem Fronteiras Furb

Consuper promove 7ª reunião extraordinária

O Conselho Superior (Consuper) do IFC realizou nesta quinta-feira (12) sua 7ª Reunião Extraordinária. O encontro foi realizado na Sala dos Conselhos da Reitoria, das 8h30 às 12h. Esta foi a última reunião dos conselheiros eleitos para o Biênio 2017/2019.

Foram discutidos os seguintes assuntos: 

  • Processo de Consulta Eleitoral no Campus São Bento do Sul

Os membros da Comissão Eleitoral Central apresentaram ao Consuper a minuta de edital do processo de consulta eleitoral para a Direção-Geral do Campus de São Bento do Sul, que não foi preenchida no último pleito.

O documento, aprovado pelos conselheiros, prevê que o processo será deflagrado em fevereiro. A Comissão Eleitoral Local deverá ser recomposta, uma vez que os membros atuais escolheram não ser reconduzidos para o certame. A votação será em cédulas de papel, pois o Tribunal Regional Eleitoral não pôde realizar o empréstimo de urnas eletrônicas para a consulta.

  • Política de Atenção a Saúde e Segurança do Trabalho do IFC

A Política foi elaborada por um Grupo de Trabalho criado em 2016 para este fim e tem como objetivo nortear a prática de promoção à saúde e qualidade de vida no trabalho para os servidores, promovendo o bem-estar no ambiente de trabalho e contribuir para a efetividade da função social da instituição. A minuta foi aprovada unanimemente pelo Consuper.

  • Projeto Pedagógico de Curso (PPC) de Formação Inicial e Continuada Integrado ao Ensino Médio com Qualificação Profissional em Assistente Administrativo – PROEJA – Campus Videira

Depois de ser aprovado pelo Consepe, o PPC do curso foi aprovado pelo Consuper, regularizando-se assim a possibilidade de oferta do curso. A presidente do Conselho e reitora do IFC, Sônia Regina Fernandes, destacou que a aprovação do PPC é um desdobramento que vai ao encontro do Plano de Desenvolvimento Institucional do IFC, que prevê que cursos do Proeja sejam oferecidos em todos os campi.

  • Suspensão do curso técnico em Informática concomitante – Campus Concórdia

O pleito original do Campus Concórdia é pela extinção do curso, devido à falta de procura da comunidade pelas vagas. A ideia é aproveitar o corpo docente do curso para oferecer mais uma turma do curso técnico de Informática integrado ao ensino médio.

A oferta já estava suspensa durante o último ano letivo; ao avaliar a demanda, o Consepe recomendou a suspensão por mais um ano para avaliação da demanda, o que foi aprovado pelos Consuper.

  • Regulamento de Moradia Estudantil

A minuta do Regulamento chega ao Consuper após atender vários apontamentos por parte do Consepe, como um novo parecer da Diretoria de Gestão de Pessoas e a observação de apontamentos feitos pela Procuradoria sobre vistoria de pertences e ação dos agentes públicos e moradores em casos de emergência. Diante do cumprimento de tais pendências, o Conselho aprovou a minuta.

Respeitando-se os procedimentos processuais do Consuper, algumas sugestões por parte dos conselheiros, a respeito do aceite de candidatos vindos de escolas particulares e critérios de desempate para a seleção de moradores e também sobre as permissões de circulação entre alojamentos, serão adicionadas posteriormente ao texto por meio de resoluções ad referendum.

  • Proposta Reformulada de Regimento e Regulamento das Bibliotecas do IFC

Aprovada pelo Consuper, a nova proposta de documento institui multas e outras punições pelo atraso na devolução dos volumes, o que auxilia na preservação do acervo e viabiliza a instituição de uma cultura de cuidado e responsabilidade por parte dos usuários. O novo texto também regulamenta os empréstimos para a comunidade externa.

A reunião do Consuper aprovou ainda a Política Institucional de Formação Inicial e Continuada de professores da Educação Básica do IFC e o Código de ética da Unidade de Auditoria Interna do Instituto.

Sobre o Conselho – O Consuper é o órgão máximo do IFC e tem caráter consultivo e deliberativo. As reuniões do órgão são transmitidas ao vivo pela Internet e, depois, disponibilizadas na página do Conselho – permitindo-se, assim, que a comunidade tenha acesso às discussões e decisões tomadas pelos conselheiros.

Texto: Cecom/Reitoria/Thomás Müller
Imagem: Cecom/Reitoria/Carlos Pieri

Inauguradas quatro obras no IFC Santa Rosa do Sul

Nesta terça-feira, 10 de dezembro, realizou-se a inauguração de quatro obras no Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Santa Rosa do Sul, com recursos orçamentários no valor total de R$ 2.275.939,57. Para execução, foram utilizados recursos próprios do IFC e provenientes de termos de execução descentralizada (TED) da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação.

Obras inauguradas são: sala de aula e laboratório da Olericultura, sala de aula e laboratório da Silvicultura, bloco de apoio da Agronomia e readequação da rede elétrica de alta e baixa tensão.

Diretor-geral do IFC Santa Rosa do Sul, Deivi de Oliveira Scarpari relatou as dificuldades no percurso de execução das obras, iniciadas na gestão anterior, quando o professor Carlos Antonio Krause ocupava a direção-geral do campus. Ao longo desse período, os gestores enfrentaram dificuldades com a desistência da empresa que iniciou as obras e paralisação das operações. “Com apoio da atual gestão da Reitoria do IFC, em 2017, foi possível a captação de recursos para a retomada e finalização das obras. Agradeço a gestão da Reitoria e os membros do Codir pela liberação do orçamento para a sua conclusão. Agradeço a equipe do campus e os estudantes pelo apoio e pela tolerância. Espero que os estudantes possam utilizar bem esses espaços e que a nova gestão do campus consiga dar continuidade para aprimoramento desses locais”, relatou Deivi em tom de despedida do cargo de diretor geral, uma vez que sua gestão encerra-se no início de 2020.

Sônia Regina de Souza Fernandes, reitora do IFC, destacou a importância do trabalho institucional para priorizar a conclusão das obras já iniciadas. “É uma honra encerrar um ciclo de quatro anos de gestão com a presença de todos os diretores-gerais dos campi, além dos servidores e estudantes, para essa cerimônia. Inaugurar esses novos espaços pedagógicos transcendem a infraestrutura. Eles constituem-se em um momento de concretude pela defesa da educação pública, para servir nossos estudantes que são nossa razão de ser. Continuaremos nessa defesa, com olhar para todos os campi, nos próximos anos à frente da gestão. Em relação ao Codir, essa equipe reflete a maturidade do pensamento institucional de pensar o IFC e não seu campus. Enfrentamos várias situações atípicas no cenário nacional, como, por exemplo, a atuação de três presidentes da República, e conseguimos ultrapassar e fortalecer a consciência de pertencimento ao IFC”, enfatizou a reitora.

Após a cerimônia oficial de descerramento da placa no bloco da Olericultura, os servidores e estudantes visitaram as instalações das demais obras que já estão em uso pela comunidade acadêmica.

Confira abaixo o detalhamento dos valores em cada obra:
Total de recursos orçamentários investidos: R$ 2.275.939,57
Retomada da construção do Bloco de Olericultura: R$ 438.460,62 – recursos externos oriundos de TED da Setec/MEC. Aditivos: R$ 28.488,94 – recurso próprio;
Retomada da construção do Bloco de Silvicultura – R$ 424.244,09 – recursos externos oriundos de TED da Setec/MEC. Aditivo: R$ 43.534,75 – recurso próprio;
Retomada da construção do bloco de Agronomia: R$ 542.804,64 – recursos externos oriundos de TED da Setec/MEC. Aditivo: R$ 52.354,85 – recurso próprio;
Readequação da rede elétrica de alta e baixa tensão do Campus Santa Rosa do Sul:
R$ 691.801,93 – recurso próprio. Aditivo: R$ 54.249,75 – recurso próprio.

Texto e fotos: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães